quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Comissão da Mulher da Alepe realiza debate sobre feminicídio em Barreiros no dia 26


Foto: Rinaldo Marques/Alepe

O município de Barreiros, na Mata Sul, vai receber, no próximo dia 26, uma edição da Comissão Itinerante da Mulher. Os encontros para discutir temas de interesse do público feminino contemplam os municípios ganhadores do Prêmio Prefeitura Amiga das Mulheres, promovido pela Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). A audiência pública será na Câmara de Vereadores, às 14h, e debaterá o feminicídio.

A presidente da Comissão de Defesa da Mulher, deputada Simone Santana (PSB), avalia que a ação itinerante tem superado os objetivos de ouvir as reivindicações e colher sugestões. “Além da informação do tema local, levamos um pouco da estrutura da Alepe, o que é o Poder Legislativo estadual. Achamos interessante abordar isso, porque parece uma realidade muito distante do Interior”, observa.

Além de anunciar o debate em Barreiros, o colegiado aprovou proposição de Simone Santana que institui o Dia Estadual de Valorização da Mulher Advogada, a ser comemorado em 20 de maio (Projeto de Lei n° 1394/2017). Ainda recebeu parecer favorável o Projeto de Lei n° 1195/2017, de autoria do deputado Bispo Ossesio Silva (PRB), que estabelece o Dia Estadual da Mulher Evidência em 31 de outubro.


Plenário – À tarde, na Reunião Plenária, Simone Santana informou que o Prêmio Prefeitura Amiga das Mulheres sofreu algumas mudanças, instituídas pela Resolução nº 1.483/2017. Segundo a deputada, os ajustes foram feitos para tornar os critérios mais precisos. O prêmio reconhece municípios que desenvolvem políticas visando promover a equidade nas relações de gênero.

Entre os critérios, passam a constar as políticas públicas direcionadas às mulheres, para atenção integral à saúde, qualificação profissional, valorização do trabalho, além da adesão do município ao Fundo Estadual de Apoio a Políticas Públicas Municipais para as Mulheres, entre outros.

Também houve mudança na Comissão de Avaliação. Hoje formada por três membros da Comissão de Defesa da Mulher e outros três integrantes da Secretaria Estadual da Mulher, ela passou a incluir um(a) pesquisador(a) das relações de gênero, no lugar de um dos representantes do Poder Executivo. “Entendemos que as pautas sobre a igualdade de direitos e empoderamento feminino estão em alta na sociedade, e a Alepe ocupa protagonismo para fomentar e contribuir para o avanço de tais questões”, frisou.

Alepe


0 comentários:

Postar um comentário