sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Lula: "Quem aprendeu a andar de avião não quer mais andar de pau de arara" "Muitos que bateram panela pra Dilma, agora estão batendo cabeça"










Depois de conceder entrevista para a rádio Universitária FM e páginas do Facebook em hotel em Boa Viagem, a comitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, também com a presença da ex-presidente Dilma Rousseff, seguiu para a segunda parada da agenda desta sexta-feira (25), em Ipojuca. Ao lado de Lula, subiram ao palanque os senadores Lindbergh Farias (PT-RJ), Gleisi Hoffmann (PT-PR) e Humberto Costa (PT-PE), o ex-prefeito do Recife, João Paulo (PT-PE) e o deputado federal Silvio Costa (PTdoB-PE).

Pelo menos 500 profissionais que atuam em Suape participaram do encontro, de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos (Sindmetal-PE). A categoria entregou ao ex-presidente um documento para garantir o apoio do petista a um plano de retomada do emprego no setor. O encontro foi considerado simbólico, tanto pela representatividade de Lula junto à categoria, da qual já fez parte, quanto pelo seu apoio às demandas dos profissionais, que aguardam resoluções para a retomada da combalida indústria naval.

"Lula teve a coragem de resgatar a indústria naval e fazer uma refinaria de petróleo em Pernambuco. A refinaria foi feita com o suor dos trabalhadores, mas ainda opera pela metade. Agora querem entregar o pré-sal e derrubar o conteúdo local, que garante a participação da indústria nacional na cadeia de petróleo", disse o diretor da Federação Única dos Petroleiros (FUP) em Pernambuco, Luiz Lourezon.


Em seu discurso, Dilma Rousseff falou do "esvaziamento da indústria petrolífera". "Ipojuca viveu uma revolução a partir da descoberta do pré-sal. É inadmissível o que estão fazendo com a derrubada do conteúdo local. Querem privatizar a joia da coroa. A ex-presidente também voltou a falar sobre o impeachement: ""Meu processo de saída do governo de forma ilegal e ilegítima foi um ato. Não todo o golpe. Agora eles farão de tudo para impedir que o povo tenha novamente seu voto respeitado em 2018", disse.

Ao lado de Dilma, Lula também destacou as privatizações em andamento no País, o grande mote dos discursos no palanque de Ipojuca, afirmando que "o governo atual está mercantilizando o País, vendendo tudo como se fosse um representante imobiliário". O petista chamou o povo para ir às ruas para protestar contra o governo Temer. O ato terminou no início da tarde com queima de fogos. O próximo compromisso na agenda da comitiva será às 16h, no Pátio do Carmo, no Centro do Recife.

Entre as frases e comparações, marcantes nos discursos do petista, veja algumas desta manhã, ovacionadas pelos militantes presentes em Ipojuca:
"Muitos que bateram panela pra Dilma, agora estão batendo cabeça"
"Quem aprendeu a comer peito de frango não quer voltar a comer pé de frango"
"Quem aprendeu a andar de avião não quer mais andar de pau de arara"
"Quando assumi a presidência o País estava falido, mas na hora que o pobre começa a participar da economia, o problema se resolve"

"Se eles não sabem consertar esse País, tem um torneiro mecânico aqui que já provou que a solução só vai acontecer quando houver um presidente com credibilidade diante da sociedade e confiança do povo".

A caravana:
O ex-presidente veio a Pernambuco depois de passar pela Bahia, Sergipe e Alagoas. É que a agenda batizada de “Caravana Lula pelo Brasil” agora está focada no Nordeste. Às 16h, o ex-presidente comandará ato no Pátio do Carmo, no Centro do Recife, organizado pela Frente Brasil Popular PE. A ideia é protestar contra o governo Michel Temer e suas reformas , além de defender as diretas já e a Constituinte.

Já no sábado (26), Lula irá ao bairro de Brasília Teimosa, na Zona Sul da capital, comunidade que passou por obras de requalificação durante o governo do petista, com retirada das palafitas e construção da orla. O local é considerado, pelo partido, como símbolo do combate à pobreza. Depois o político seguirá para João Pessoa, na Paraíba.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário