sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Inscrições para concurso do Tribunal de Justiça de PE são prorrogadas até o dia 31


O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) comunicou agora à noite que as inscrições para o concurso de servidores foram prorrogadas até o próximo dia 31 de agosto, sendo que os boletos poderão pagos até 1º de setembro em qualquer agência bancária. Segundo o TJPE, a prorrogação ocorreu em razão de pedidos de participantes que têm acesso à remuneração apenas no final do mês. As provas continuam previstas para 15 de outubro.

O edital original do concurso prevê funções para quem possui diplomas de Ensino Médio ou Médio Técnico em Informática, Rede de Computadores, Manutenção e Suporte em Informática, Sistemas de Computação, Telecomunicações ou Sistema de Transmissão. Para Ensino Superior, podem concorrer profissionais de Direito, Serviço Social, Pedagogia, Psicologia, Contabilidade, Informática e engenharias Física ou Mecânica com pós-graduação na área de Informática. Os vencimentos variam de R$ 4.222,45 (nível médio) a R$ 5.502,12 (nível superior).

Para os cargos de nível médio, a inscrição custa R,00, e, para os de nível superior, R$ 63,00. As inscrições são realizadas no endereço www.ibfc.org.br. No total, são oferecidas 109 vagas, sendo 60 para técnicos de nível médio e 49 para analistas de nível superior. As vagas estão distribuídas em 15 polos de todo o Estado. Cinco por cento delas serão destinadas a pessoas com deficiência e 20% para negras respeitadas as condições do edital. O concurso também servirá para formação de cadastro de reserva.


As provas objetiva de múltipla escolha e discursiva para os cargos de técnico judiciário e oficial de justiça serão realizadas em turno distinto às do cargo de analista judiciário. A duração será de quatro horas. Por se tratar de certame regionalizado, a prova deverá ser realizada no polo onde o candidato estiver concorrendo à vaga.

A prova objetiva de múltipla escolha terá 50 questões com caráter eliminatório e classificatório. Serão 25 questões de conhecimentos gerais, língua portuguesa, raciocínio lógico e legislação, e 25 de conhecimentos específicos de acordo com cada área. A aprovação na prova objetiva exige acerto de pelo menos a metade do total de pontos da prova, sem levar zero em nenhuma das disciplinas. Com relação às provas discursivas, serão corrigidos os textos até a classificação correspondente a cem vezes o número de vagas por cargo/função/polo. O candidato que não obtiver 60% do total de pontos será eliminado.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário