quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Aché comemora 50 anos levando mais vida e valor compartilhado às pessoas

Líder em prescrição médica pelo nono ano consecutivo, farmacêutica baseia crescimento sustentável em inovação

Há 50 anos, os fundadores do Aché se uniam em torno de um ideal comum: levar saúde e bem-estar à população brasileira, por meio de produtos inovadores. Meio século se passou e o propósito de seus idealizadores continua intacto, mas com um avanço: as soluções inovadoras não são destinadas apenas aos brasileiros, mas para um mercado global: atualmente, a companhia exporta para 12 países das Américas, África e Japão.

"O Aché agradece a todos os colaboradores, parceiros, profissionais da saúde, distribuidores, clientes, farmácias e consumidores, que contribuíram para esta história de sucesso da indústria brasileira. Estamos muito felizes de comemorar este jubileu de ouro, sabendo que estamos levando mais vida para as pessoas, onde quer que elas estejam, por meio de produtos e serviços inovadores", agradece Paulo Nigro, presidente do Aché Laboratórios.

Em 2016, o Aché realizou a matriz de materialidade, processo formal para criar engajamento e impactar positivamente os stakeholders da companhia, buscando estar ainda mais conectado com seus públicos. "Vamos continuar nossa proposta de desenvolvimento da indústria farmacêutica, da ciência e da saúde, gerando e compartilhando valor com a cadeia produtiva e com a comunidade, construindo uma história de sustentabilidade para as próximas gerações", complementa Nigro.

100% nacional

Com cerca de 4,5 mil colaboradores, a empresa 100% nacional conta com quatro complexos industriais: em Guarulhos (SP), São Paulo (SP), Londrina (PR) e Anápolis (GO). Visando a atender às necessidades dos profissionais de saúde e consumidores, o Aché oferece um portfólio diversificado com 316 marcas em 762 apresentações de medicamentos sob prescrição, genéricos e MIP (isentos de prescrição), além de atuar nos segmentos de dermocosméticos e nutracêuticos. Ao todo, são 130 classes terapêuticas e mais de 20 especialidades médicas atendidas. Recentemente, com a criação da Bionovis, passou a atuar no mercado de Biotecnologia, promovendo pesquisa e desenvolvimento de biofármacos.

Por conta do desempenho de referência no setor, o Aché ficou em 1º lugar na categoria Farma e Life Science do prêmio Inovação Brasil, nas edições 2015 e 2016, promovido pelo Valor Econômico em parceria com a Strategy&. Também foi reconhecido por dois anos consecutivos (2015 e 2016) como 1º colocado do setor no prêmio Estadão Empresas Mais, promovido pelo jornal O Estado de São Paulo e pela Fundação Instituto de Administração (FIA).

Foco em inovação

Ao completar 50 anos, a companhia demonstra que está na vanguarda do setor, com a inauguração, em novembro de 2015, do Laboratório de Design e Síntese Molecular, pertencente ao novo Centro de Inovação Radical. Localizado na sede da companhia em Guarulhos (SP), o laboratório contará com cientistas que pesquisarão moléculas inovadoras, com o objetivo de desenvolver novos ativos farmacêuticos para a saúde humana.

Outra novidade anunciada em 2015 é a parceria entre o Aché e a biofarmacêutica internacional Ferring Pharmaceuticals para o desenvolvimento de novas plataformas tecnológicas. A colaboração possibilitará a realização conjunta de pesquisa e inovação em tecnologia aplicada a produtos farmacêuticos para diversas áreas, ampliando a gama de possibilidades de prescrição médica e tratamentos para pacientes.

Em julho de 2016, o Aché anunciou a aquisição do Laboratório Químico Farmacêutico Tiaraju, empresa gaúcha voltada à produção de fitomedicamentos. Além disso, irá acessar o portfólio diferenciado de nutracêuticos e nutricosméticos desenvolvido pelo Laboratório Tiaraju Alimentos. A aquisição faz parte dos investimentos previstos pelo Aché no ano em que completa 50 anos, que devem ser da ordem de R$ 160 milhões em 2016.

Olhar global

Diversas iniciativas voltadas para a inovação estão sendo desenvolvidas no Aché para compor o alicerce da estratégia de internacionalização da companhia. Recentemente, a empresa lançou no Brasil uma combinação inédita no mundo para o tratamento do Alzheimer, o Donila Duo, considerado por especialistas como novidade no tratamento da Doença de Alzheimer, rompendo um hiato de sete anos sem novos medicamentos.

Outro destaque em termos de inovação é o Acheflan, o primeiro anti-inflamatório pesquisado e desenvolvido 100% no Brasil com base na biodiversidade do País. O produto é produzido a partir da Cordia verbenacea DC e foi lançado em 2005, após sete anos de estudo e mais de R$ 15 milhões de investimentos. Em dezembro de 2014, a companhia conquistou parceria para exportá-lo ao Japão e, no início de 2015, fechou acordo com a farmacêutica Silanes para lançá-lo no México. Recentemente, foi aprovado em todo continente Europeu.
Responsabilidade socioambiental e boas práticas

Desde sua fundação, o Aché é reconhecido por sua atuação socialmente responsável, criando, desenvolvendo e mantendo ações nas áreas de Saúde, Educação e Meio Ambiente. Em 2016, destinou mais de R$ 10 milhões em projetos sociais, culturais, ambientais e esportivos.

Em parceria com a associação SOS Mata Atlântica, o Aché criou o projeto Inspiração Verde. Desde 2010, já foram plantadas 5 mil árvores nativas em áreas de reflorestamento em três municípios paulistas: Piquerobi, São João da Boa Vista e Salesópolis – neutralizando as emissões de CO2 referentes à marca Sorine. Recentemente, a companhia foi certificada com o Programa Brasileiro GHG Protocol, concedido pela Faculdade Getúlio Vargas (FGV), por conta da elaboração e publicação de inventários de emissões de gases do efeito estufa (GEE). O Aché é a primeira empresa do setor farmacêutico a ser reconhecida com o selo verde.

Em uma demonstração de respeito ao consumidor, o Aché é pioneiro na acessibilidade às informações das bulas de seus produtos. Desde 2006, disponibiliza uma versão digital para deficientes visuais, anos antes da obrigatoriedade legal, e desde 2005 oferece uma central de atendimento exclusivo a pessoas com deficiência auditiva. Os rótulos em Braille, que em 2010 passaram a ser o padrão legal no Brasil, fazem parte da rotina do Aché desde 1996.

CDI Comunicação Corporativa


0 comentários:

Postar um comentário