domingo, 5 de novembro de 2017

Namorado de Fátima Bernardes é militante de esquerda e no processo de impeachment de Dilma chamou a Globo de golpista

Durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff, Túlio chegou a chamar a Rede Globo de golpista. “#GloboGolpista quando é pra afastar, foi um domingo inteiro destinado para ouvir trocentos deputados falarem asneiras e concluir com um ‘sim’. Quando é para ouvir a defesa da acusada, fica transmitindo novela. Fala sério…”, escreveu.

Não é fake news. Na linha tênue que separa notícia e fofoca, um acontecimento irresistível virou tema obrigatório nos portais de notícia – e não apenas os de entretenimento – e bombou nas redes sociais nas últimas horas: Fátima Bernardes, ex-colega de bancada e ex-mulher, por 20 anos, do editor-chefe do Jornal Nacional, William Bonner, está namorando um engajado militante de esquerda. Formado em Direito na Universidade Católica de Pernambuco, o jornalista pernambucano Túlio Gadêlha, 29 anos, é filiado ao PDT – Secretário Geral do PDT/PE, segundo o site do partido -, e se associa às hashtags Fora Temer e Diretas Já. Túlio, dublê de cordelista, chegou a ser candidato pelo PDT a vereador em 2012 e a deputado federal em 2014, mas não conseguiu se eleger em nenhuma das vezes. Fãs-clubes do casal já se formaram nas redes sociais e memes estão em todas as timelines.

Durante o processo de impeachment de Dilma Rousseff no ano passado, Túlio chegou a chamar a Rede Globo nas redes sociais de golpista. “#GloboGolpista quando é pra afastar, foi um domingo inteiro destinado para ouvir trocentos deputados falarem asneiras e concluir com um ‘sim’. Quando é para ouvir a defesa da acusada, fica transmitindo novela. Fala sério…”, escreveu. O estudante também participou de manifestações contra a Rede Globo em maio do ano passado na cidade de Recife. Sua namorada, como se sabe, ainda está à frente de um programa matinal na Globo, o Encontro com Fátima Bernardes, que estreou depois que ela deixou o JN e a vida de Bonner.


A cor ideológica ganha óbvia relevância – e separa a novidade de uma fofoca pura – pelo ódio alimentado pela esquerda em relação à Rede Globo, em particular ao icônico telejornal, cuja memória remonta a uma conivência com o regime militar, perseguição a Leonel Brizola, menosprezo à campanha das Diretas Já, suposta edição parcial do famoso debate entre Lula e Collor, em 89, um alegado antipetismo e uma suposta obsessão – ele de novo – com a inelegibilidade de Lula. Ufa. Não é pouca coisa.

Sim, a fila andou para Fátima Bernardes, separada desde agosto do ano passado, que não faz nenhum segredo da novidade. Embora tenha feito sucesso um flagrante de Fátima e Túlio, cuja diferença de idade é de 26 anos, num shopping do Rio de Janeiro, clicado alguns dias atrás, já abundam fotos do novo casal 20. E é evidente que o amor está no ar, coisa de novela – do SBT. Bonner, aparentemente, estaria namorando uma fisioterapeuta, mas isso não faz o menor sucesso.

Os urubus de sempre já sobrevoaram a cena. O inqualificável Alexandre Frota escreveu que Túlio vai levar a apresentadora para morar em um “assentamento sem terra”. Mais bem-humorados e sem espírito de patrulha, gaiatos do outro lado do espectro político vislumbram, quase místicos, sinais de que vem aí uma revolução. Algo que Nostradamus deixou passar. Até que ela aconteça, melhor continuar à toa na vida, para ver a banda passar, cantando coisas de amor.

Ricardo Miranda - Blog Os Divergentes


0 comentários:

Postar um comentário