quarta-feira, 20 de setembro de 2017

Policial morto em acidente na BR-428 em Petrolina era diretor do sindicato dos policiais civis de Pernambuco

Roseno era diretor de planejamento do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol). Em 2016, o Governo de Pernambuco abriu processo administrativo disciplinar contra ele e outros integrantes do sindicato.

O comissário da Polícia Civil Roseno Pereira da Silva Neto, de 38 anos, morreu na noite desta terça-feira (19), em um acidente de carro na BR-428, em Petrolina, no Sertão de Pernambuco. Roseno, que era aposentado, dirigia um veículo, modelo Corolla, quando perdeu o controle e capotou com o carro.

O civil morreu na hora. O corpo de Roseno foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML). Roseno era diretor de planejamento do Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (Sinpol). Em 2016, o Governo de Pernambuco abriu processo administrativo disciplinar contra ele e outros integrantes do sindicato.

Roseno foi acusado pela Corregedoria de diversas práticas contra o funcionamento da instituição e chegou a ser punido com 30 dias de suspensão. O presidente do Sinpol, Áureo Cisneiros, informou, na época, que o sindicato sofreu "perseguição política". De acordo com Áureo, Roseno era ativo no movimento.


"Em 2015, Roseno havia denunciado, junto comigo, que o IML de Petrolina apresentava problemas precários e que o esgoto não era tratado e caia nas águas do Rio São Francisco", comentou Cisneiros. Segundo o presidente do Sinpol, Roseno também havia denunciado os problemas estruturais da Polícia Civil na página da Secretaria de Defesa Social (SDS).

Em 2014, o policial civil participou da "Operação Cumpra-se a Lei". Na época, ele denunciou que os policiais faziam atribuições que não eram as deles. A operação funcionava como reivindicação às condições de trabalho, com delegacias sem a menor estrutura. Na época, ele também cobrou reajuste de risco de morte, de 100% para 225% sobre o salário-base, como era pago aos delegados; pagamento de insalubridade; adicional noturno; e hora-extra.

Em nota, o Sinpol lamentou a morte do diretor de planejamento do sindicato. "O dia começa triste. De luto, o Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco perde de maneira trágica aquele que em pouco tempo se transformou no símbolo da luta da categoria por dias melhores em Petrolina e região #RosenoPresente #Luto".

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário