sábado, 16 de setembro de 2017

Petrolândia: Um telegrama ao "Velho Chico" - Poema de Tony Xavier

Praia do Sobrado (Foto: Lúcia Xavier/Arquivo BlogR)

POETA TONY XAVIER,
ENVIA TELEGRAMA AO "VELHO CHICO"

Meu querido velho Chico.
Venho aqui pra te falar
E através destas linhas
Preciso lhe alertar;
Nosso sertão está triste,
Pois tem gente que insiste
Ao senhor, prejudicar.

E é verdade, meu amigo,
A falsidade é demais
Muitos falam bem de ti,
Mas te apunhalam por trás;
Vão desviando o seu leito,
E sem ter dó nem respeito,
De muito mais é capaz.

Vão construindo usinas,
Para gerar energia,
Desmatando suas margens,
Para fazer moradias;
Até mesmo os ribeirinhos,
Já não tem os seus cantinhos,
Sofrendo todos os dias.

Meu querido Velho Chico;
É triste a situação.
Se não houver um controle,
A nossa população
Vai terminar se afundando,
Porque já está faltando,
Água no nosso Sertão!

Amigo, sei que o senhor
De nada disso é culpado,
Lhe peço, não acredite
Em quem conversa "fiado",
E posso lhe garantir
Que nós que vive aqui
Estamos todos chocados!

Tem gente tirando água
Para milhares de usinas,
Enquanto isso tem outros
Que abastecem piscinas.
Veja que grande sufoco,
Seu leito cheio de tocos,
Que triste é sua sina!

Olhando as margens eu vejo
Como estão destruídas,
É somente Lama e Lodo,
E aves entristecidas.
E as pessoas de bem,
Como eu, choram também
Pois já não temos saída!

"VELHO CHICO" RESPONDE
AO AMIGO E POETA, TONY XAVIER

Meu caríssimo amigo Tony,
Recebi seu telegrama
E fiquei bem informado,
Sei até quem me difama.
Eu estou horrorizado,
E até decepcionado,
Com aquele que me engana.

Obrigado, meu amigo,
Por sua informação.
Tem gente que me maltrata,
Aí mesmo no sertão.
E aqui, em Minas Gerais,
Eu quase não ando mais,
Com tamanha ingratidão!

Estou perdendo a força
Que eu tinha para correr,
Minhas águas cristalinas
Já não conseguem descer.
Estou bem preocupado,
Eu olho pra todo lado,
E não sei o que fazer.

Sei que há bastante usinas,
Como você me falou.
E os lugares que eu passava
Muita gente bloqueou.
Ninguém pode fazer isso,
Porque tenho um compromisso
Com quem muito me ajudou!

Quem usa s minhas águas
Só pra gerar energia,
Pode ficar no escuro
E nem ver a luz do dia.
Tenham todos fé em Cristo,
Se eu fechar meu registro,
Será grande a agonia!

Mas, Tony, fique tranquilo,
Tudo isso vai mudar.
Porém, espero que o povo
Possa assim colaborar.
Não bloqueie meus caminhos,
Deixem eu seguir sozinho,
Quero todos ajudar!

Peço a vocês, meus amigos,
Não façam ingratidão.
Nasci em Minas Gerais,
Mas amo toda a Nação,
Amo toda a Humanidade,
Mas eu gosto de verdade
É aí desse Sertão!

Autor: Tony Xavier - O poeta do povo

Blog Petrolândia em Foco


0 comentários:

Postar um comentário