quinta-feira, 13 de julho de 2017

Goleiro Diego Alves pode ser o mais novo reforço do Flamengo

Diego Alves: goleiro quer voltar ao futebol brasileiro para ficar mais próximo da Copa do Mundo de 2018 na Rússia (Foto: Pedro Martins/Mowa Press)

A distância entre Flamengo e Diego Alves está mais curta. O departamento de futebol já recebeu o sinal verde do Conselho Diretor para avançar nas tratativas e o que era sondagem, se ainda não está no papel, virou proposta informal para contratar o goleiro de 32 anos. Ou seja, o Flamengo já apresentou suas "ferramentas" para repatriar o jogador. A princípio, por empréstimo.

Diego aceitou reduzir a pedida salarial - para se adequar a padrões mais realistas do futebol brasileiro - e mostrou empolgação em jogar no Flamengo. O jogador está no Brasil e mantém a forma em Ribeirão Preto com preparador de goleiro particular. Ele aceitou receber cerca de R$ 700 mil (R$ 500 mil de salário + R$ 200 mil de luvas diluídas).



Diego Alves esteve próximo de ser negociado por empréstimo com o Torino e depois com o La Coruña. Com contrato até julho de 2019, ele não faz parte dos planos do Valencia, que contratou Neto, outro brasileiro que estava na Juventus. O clube espanhol negociou recentemente Enzo Perez para o River Plate e tenta renovar o elenco sem "medalhões".

Apesar do cenário positivo, ainda há etapas para superar com o clube espanhol. A possibilidade de empréstimo, com divisão de salários com o Valencia, seria até o fim de 2018. Mas a rescisão contratual - e um contrato, neste caso, de dois anos e meio - não está descartada.

Treino forte em São Paulo

Até poucos dias atrás reticentes quanto à contratação de outro jogador - depois das chegadas de Éverton Ribeiro, Rhodolfo e Geuvânio, o clube tratava o elenco como fechado -, a nova orientação se deu bem após conversas e reavaliações com outros membros da diretoria do Flamengo. O Conselho Diretor avisou havia espaço no orçamento para encaixar a contratação.

O atual titular do gol, Thiago, de 21 anos, é considerado promissor, mas havia impressão de que precisava de nome indiscutível para o time. Contratado junto ao Figueirense, Alex Muralha, depois de bom início no Rubro-Negro, perdeu a vaga na equipe logo depois da queda na Libertadores.

Após o término da temporada na Europa, Diego não deixou de trabalhar nem mesmo durante suas férias. No mês passado, realizou treinamentos diários em Ribeirão Preto com o preparador Leandro Franco. O trabalho começou antes do jogador de defender a Seleção Brasileira na Austrália. Após os amistosos, retomou as atividades no interior de São Paulo. Enquanto aguarda o desfecho de seu futuro, o goleiro, que é nascido na cidade do Rio de Janeiro. permanece em Ribeirão ao lado dos familiares.

Globoesporte.com


0 comentários:

Postar um comentário