sábado, 7 de janeiro de 2017

Aves resgatadas do tráfico são recebidas pela CPRH e ganharão a liberdade no Sertão

As 56 aves chegaram ao Recife por avião e foram levadas, na tarde desta quinta (5), ao Centro de Triagem de Animais Silvestre de Pernambuco – Cetas Tangara (Foto: CPRH/Divulgação)

Resgatadas pela polícia em ações de combate ao tráfico de animais silvestres no Estado de São Paulo, 56 aves típicas do bioma caatinga foram repatriadas nesta quinta-feira (5) para Pernambuco e, em breve, serão soltas no Sertão. Elas foram recebidas nesta tarde pelo Centro de Triagem de Animais Silvestres (Cetas Tangara), da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), onde passarão um período antes de serem levadas ao Sertão pernambucano para a soltura.

São 19 galos de campina, 19 papa-capim baianos, oito patativas, cinco cravinas, três sofrês (concrizes) e dois cancões. Foram enviadas ao Recife em voo da Gol Linhas Aéreas, em caixotes apropriados, pela Divisão Técnica de Medicina Veterinária e Manejo da Fauna Silvestre (Depave), da Prefeitura de São Paulo. Antes, passaram por um período de avaliação, tratamento, recuperação e reabilitação no Centro de Triagem da Divisão de Fauna da capital paulista.

Ao chegarem ao Cetas Tangara, no bairro da Guabiraba, as aves foram soltas em gaiolas divididas por espécie. Em boa condição, embora com o desgaste natural do voo, elas deverão ser soltas no Sertão dentro de 15 dias, de acordo com o biólogo Yuri Valença, do Cetas, que, junto com o veterinário Fábio Masck, ‘recepcionou’ os novos visitantes do Centro de Triagem.

Este foi o primeiro repatriamento de animais silvestres que o Cetas Tangara recebeu do Sudeste. “Foi uma parceria importante entre órgãos ambientais de Pernambuco e de São Paulo. A sociedade e a nossa fauna ganham com essa ação”, destacou a presidente da CPRH, Simone Souza.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário