quarta-feira, 1 de novembro de 2017

No 500º aniversário de nascimento de Brites de Albuquerque, Pernambuco ainda não elegeu governadora nem senadora



Brites de Albuquerque (★Portugal, 1517 ✝Pernambuco, 1584) foi a esposa do primeiro capitão-donatário da Capitania de Pernambuco, Duarte Coelho. Ela assumiu o governo da Capitania durante a ausência do marido e dos filhos. Irmã de Jerônimo de Albuquerque, o "Adão Pernambucano", Dona Brites - ou Beatriz - é considerada pelos especialistas como uma das mais ilustres pernambucanas e é chamada de Mãe dos Pernambucanos. Durante seu governo, manteve a ordem e a paz da Capitania, combatendo as insurreições indígenas, legislando e controlando os assuntos dos colonos e construindo e urbanizando núcleos, como Olinda, onde faleceu, provavelmente entre junho e outubro de 1584. Hoje, 500 anos após o nascimento da primeira mulher a governar Pernambuco, o Estado não tem governadoras nem senadoras eleitas.

Frente à cultura machista e patriarcal ainda predominante no País, na Assembleia Legislativa (Alepe), nessa terça (31), a deputada Simone Santana (PSB) defendeu a ampliação da participação de mulheres na política e no Judiciário. Presidente da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher, a deputada enfatizou que a Comissão da Mulher está desenvolvendo a Ação Formativa Mulheres na Tribuna – Adalgisa Cavalcanti para incentivar a participação feminina na política, por meio de atividades de instrução sociopolítica.

Blog de Assis Ramalho
Com informações da Alepe, Fundação Joaquim Nabuco e Wikipedia


0 comentários:

Postar um comentário