domingo, 19 de novembro de 2017

Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco e OAB/AL assinam termo de parceria

Foto: Delane Barros/CBHSF

O Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF) e a seccional alagoana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) são, agora, oficialmente, parceiros para ações em defesa do chamado rio da integração nacional. A proposta lançada há alguns meses, foi oficializada essa semana, com a assinatura do termo de parceria entre as duas instituições. Com isso, a OAB passa a integrar grupos de trabalho e reuniões promovidas pelo CBHSF.

A solenidade de assinatura do documento, na última terça-feira (14 de novembro), na sede da OAB Alagoas, contou com a presença dos presidentes do Comitê, Anivaldo Miranda; da OAB, Fernanda Marinela; o vice-presidente da Ordem, Ednaldo Maiorano; a vice-presidente da Comissão de Meio Ambiente, Mayumi Ogata, os membros da comissão, Renato Scalco e Roberto Farias, que é representante da OAB no Comitê.

O termo de parceria estabelece o desenvolvimento e a execução de ações visando o fortalecimento na defesa do Rio São Francisco, por meio do fomento junto à sociedade a preservação do e atuação de forma conjunta com outros órgãos em Alagoas.

O presidente do CBHSF, Anivaldo Miranda, adiantou que a OAB poderá atuar em demandas específicas para contribuir com o Comitê. Como exemplo, ele cita os processos de conflito pelo uso da água. “O CBHSF é a primeira instância para esse problema e a parceria firmada a partir desse ato é muito bem vinda”, resumiu Miranda.

A presidente da OAB lembrou que a instituição atua fortemente nas questões ambientais. “Essa parceria agora vem apenas para ratificar nosso compromisso social com questões ambientais que são fundamentais para nossa sociedade”, declarou Fernanda Marinela.

O coordenador da Câmara Técnica Institucional e Legal (CTIL) do Comitê e representante da OAB junto ao colegiado, Roberto Farias, também ressaltou a importância da parceria. Para ele, a Ordem tem um caráter histórico nas questões sociais e não seria diferente dos assuntos relacionados ao Velho Chico.

Delane Barros/CBHSF


0 comentários:

Postar um comentário