sexta-feira, 21 de julho de 2017

Governador Paulo Câmara visita obra da Compesa que vai retirar 15 bairros de Olinda do racionamento


Foto: Roberto Pereira/SEI

Nessa quinta-feira (20), o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, visitou a obra do Centro de Reservação de Perijucã, construído pela Compesa no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda, uma das ações para melhoria do sistema de distribuição de água em 15 bairros da cidade. Os reservatórios, têm capacidade de armazenar 12 milhões de litros de água, e fazem parte do Olinda + Água, projeto que vai acabar com o racionamento para 246 mil olindenses (56% do município) até o ano de 2021. No mês de outubro, com a conclusão da primeira etapa da obra, 140 mil pessoas nos bairros de Rio Doce, Jardim Atlântico e parte de Casa Caiada e Jardim Fragoso já sentirão melhorias significativas no abastecimento de água em virtude do centralização da produção de água e pressões mais elevadas na rede de distribuição. A visita do governador foi acompanhada pelo prefeito de Olinda, Professor Lupércio, e pelo presidente da Compesa, Roberto Tavares.

No próximo mês, a companhia inicia a fase de testes da nova rede e das unidades operacionais implantadas, e os ajustes devem ser finalizados até o final de setembro. Até agora já foram assentados mais de 30 quilômetros de novas tubulações. “Estão sendo aplicados R$ 134 milhões nessa obra, que será fundamental para melhoria da distribuição de água em Olinda e redução de perdas no sistema. Na primeira etapa já investimos R$ 30 milhões e continuaremos realizando ações que garantam a eliminação do rodizio ”, informou Paulo Câmara. Os recursos investidos na obra são do Governo de Pernambuco, Compesa e Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD).


A companhia construiu cinco reservatórios que funcionarão de forma integrada ao Reservatório de Perijucã (que já existia no local) e irão concentrar toda água fornecida por diferentes sistemas – nove poços e Sistema Botafogo – antes de ser distribuída nas localidades. Isso significa que, agora, a parada de um poço não deixará mais toda uma área desabastecida. O Olinda + Água ainda prevê ações de setorização para implantar um sistema de controle e medição da rede, por meio da instalação de macromedidores, válvulas redutoras de pressão, sensores de monitoramento das pressões ao longo da rede e ainda telemetria (sistema remoto de monitoramento).

“Dentro da Região Metropolitana do Recife, essa é a obra mais importante em andamento. Aqui, nós teremos uma conjunção de nova reservação, que ampliamos em seis vezes a capacidade de armazenamento, e uma quantidade grande de novas tubulações, que permitirá entregar água em Olinda na quantidade necessária e pressão correta, diariamente”, explicou o presidente da Compesa, Roberto Tavares. No mês de outubro, a Compesa começará as intervenções nos bairros de Ouro Preto, Jatobá, Bairro Novo, Bultrins e no restante de Casa Caiada e Jardim Fragoso. No mês de abril de 2018, as obras serão iniciadas no Varadouro, Carmo, Guadalupe, Santa Tereza, Amaro Branco, Bonsucesso e Monte.

Ascom Compesa


0 comentários:

Postar um comentário