quarta-feira, 14 de setembro de 2016

Lucas Ramos comemora desempenho de Pernambuco no Ideb

Destaque na avaliação do Ministério da Cultura, o Estado foi assunto do discurso desta terça-feira do parlamentar (Foto: João Bita)

O sucesso de Pernambuco no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) foi o tema do discurso desta terça-feira (13) do deputado estadual Lucas Ramos (PSB) no plenário da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE-PE).

O parlamentar deu início a sua fala lembrando uma frase do saudoso ex-governador Eduardo Campos: “No dia em que os filhos do pobre e do rico estudarem na mesma escola, nesse dia o Brasil será o país que queremos”. Desde esse célebre depoimento, o Estado tem mostrado resultados significativos na área de educação e se destacado entre as demais Unidades da Federação.

Para coroar um trabalho que já dura uma década, Pernambuco obteve, segundo dados apresentados na semana passada, a maior nota, junto com São Paulo, no IDEB.

O indicador de qualidade aferido pelo Ministério da Educação a cada dois anos e que vai de zero a dez, deu nota 3,9 ao Estado em 2015 – maior do que a meta, de 3,6, e até mesmo do que a média nacional, que foi de 3,5. Antes Pernambuco estava em quarto lugar.

Vários fatores indicam que o Estado está no caminho certo na construção de uma educação pública de referência. No ensino médio, Pernambuco também superou sua meta – que era de 3,9 – passando da nota 3,8 para a nota 4,0. Desde 2011, o IDEB do ensino médio não cresce no País. Em pernambuco conseguiu crescer, junto apenas com o Amazonas.

"O Estado tem hoje uma escola mais atrativa para o ensino médio, com programa de intercâmbio; acompanhamento de metas; e uma rede integral forte, que se tornou referência para todo o País", lembrou Lucas Ramos. "Inclusive para o próprio Ministério da educação, que, inspirado em nosso exemplo, vê o ensino integral como um importante aliado para reverter o quadro geral nacional, que tem se apresentado desfavorável."

Atualmente, dos 614 mil alunos matriculados na rede estadual de ensino, 330 mil compõem o ensino médio. Destes, 250 mil estudam em regime integral. Isso sem entrar no mérito do ensino técnico, que foi substancialmente ampliado e aperfeiçoado. Pernambuco também tem hoje a menor taxa de abandono escolar do Brasil, em declínio há três anos no Estado. Em 2015, o índice de evasão foi de apenas 2,5%.

"O trabalho atualmente desenvolvido em Pernambuco na área de educação se assemelha ao cuidado que os pais têm com seus próprios filhos", reforçou o deputado. "Proporcionar educação da melhor qualidade é dar o direito à vida, à cidadania e de inaugurar um modo melhor de se viver."

Assessoria de Lucas Ramos


0 comentários:

Postar um comentário