quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Idab encerra gestão da UPA de Delmiro Gouveia em 16 de março

Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia (Foto: Divulgação)

A situação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia está ainda mais crítica. O Instituto Diva Alves do Brasil (Idab) anunciou na manhã de quarta-feira (27) que encerra as atividades como gestora da unidade no próximo dia 16 de março.

A decisão faz aumentar na cidade os rumores de que a UPA vai fechar as portas de vez. Desde o começo desta semana o atendimento na ala verde, para pecientes clínicos, foi suspenso, e todos os 80 profissionais da área de saúde, administrativo e de apoio assinaram o aviso prévio.

A crise na UPA está relacionada ao atraso no pagamento dos repasses. A unidade conta com orçamento mensal de R$ 600 mil. A União, por meio do Ministério da Saúde, têm hornado a sua parte no custeio, no valor de R$ 300 mil. No entanto, Estado e município, responsáveis por pagar R$ 150 mil, cada uma, não vinha fazendo o mesmo. A Secretaria Estadual de Saúde (Sesau), informou que os pagamentos de duas parcelas em atraso serão normalizadas assim que o Sistema Integrado de Administração Financeira e Contábil do Estado (Siafe) for reaberto "ainda este mês".

Já o acumulado dos atrasos nos repasses da prefeitura com a UPA pode chegar a uma cifra milionária, de acordo com informações. Na última terça (26), o secretário de Saúde do município, André Ramalho, afirmou que a prefeitura reconhece a dívida e que estava em processo de negociação com o Idab.

Para o 7Segundos, André Ramalho afirmou que a prefeitura tinha a intenção de prorrogar o contrato com o Idab para gerenciar a UPA por mais um ano. " Estamos buscando meios para parcelar a dívida do municípío com o instituto e qualquer informação sobre o futuro da UPA antes de chegarmos a um acordo é precipitada. "Ao final dessas negociações o que vai acontecer é que, ou o contrado com o Idab vai ser prorrogado por um ano, ou o município vai ter que assumir a gestão da UPA. O que a gente não quer de jeito nenhum é que o hospital feche as portas", afirmou.

As negociações, no entanto, não terminaram como o esperado. O Idab divulgou, por meio de nota, que a decisão de não renovar o contrato foi tomada diante "das constantes dificuldades financeiras relativas aos repasses e pagamentos previstos no contrato".

O Instituto, que mantém várias ações sociais no Sertão alagoano e que atua em todo o território nacional, explicou que o contrato de gestão da UPA de Delmiro Gouveia encerrou no começo de janeiro, mas foi feito um aditivo de 45 dias, que encerra no próximo dia 16 de março.

"Com o intuito de não prejudicar o serviço de saúde ofertado pela UPA à população e para garantir à prefeitura tempo hábol para se organizar, o Idab prorrogou as atividades na UPA por mais 45 dias, com vistas manter e cumprir os prazos legais junto a seus profissionais e viabilizar que a administração faça a transição da gestão zem prejuízos para a população. Atualmente a referida unidade tem mantido o atendimento aos pacientes classificados como urgência e emergência, em decorrência das dificuldades de manter a integralidade dos serviços sem os repasses financeiros contratuais. Sendo assim, o Idab encerrará oficialmente a gestão da UPA de Delmiro Gouveia no dia 16 de março", informou, na nota.

Por Portal SE7E SEGUNDOS

Nenhum comentário:

Postar um comentário