domingo, 21 de janeiro de 2018

Curso Técnico em Agronegócio do SENAR seleciona candidatos priorizando profissionais do setor agropecuário


Uma nova forma de classificação dos candidatos foi adotada pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) no primeiro processo seletivo de 2018 para o Curso Técnico em Agronegócio. Com o novo formato de seleção, espera-se ampliar ainda mais as chances de acesso ao Ensino Médio pela população rural. O curso, oferecido desde 2015 em conjunto com o Ministério da Educação (MEC), a partir deste ano conta também com a parceria do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

As inscrições para o curso estão abertas até o próximo dia 9 de fevereiro e, com a nova pactuação, o público considerado prioritário no processo seletivo passa a ser definido a partir das necessidades detectadas pelo MAPA e de acordo com os critérios do programa federal Bolsa-Formação/Pronatec. Nesta seleção, a prioridade de acesso às vagas será dos agricultores familiares ou de médio porte e dos agentes de assistência técnica e extensão rural cadastrados o Programa Rural Sustentável do MAPA, incluindo também técnicos vinculados a empresas do setor agropecuário ou órgãos oficiais credenciados no Programa de Assistência Técnica e Gerencial do SENAR (ATeG).


“São mudanças significativas”, considera Maria Cristina Ferreira, coordenadora e Educação Formal do SENAR. “Agora o processo iniciou com a identificação do público que precisa desta qualificação, feita pelo MAPA para atender preferencialmente os profissionais que atuam no setor agropecuário”.

Para o MAPA, a formação técnica de quem trabalha no campo é um meio eficaz de se melhorar a qualidade de vida da população rural e também de aumentar a produtividade do País. “O técnico em agronegócio é o profissional que tende a ser cada vez mais valorizado no setor rural – comenta o secretário de Mobilidade Social do Produtor Rural e do Cooperatismo, José Doria. Contribuir para melhorar a renda do produtor e para implementar práticas sustentáveis na atividade agropecuária são duas das suas principais atribuições, o que é fundamental para assegurar investimentos e produção que supra a demanda interna de alimentos e uma fatia crescente de participação no mercado externo”.

Seleção por currículo

A mudança nos critérios de seleção para o Curso Técnico em Agronegócio do SENAR inclui também alterações na forma de classificação. A conclusão do Ensino Médio é obrigatória para a inscrição e, em vez de provas, os candidatos vão concorrer com as notas de seu histórico escolar dessa fase de ensino, conforme estabelecido em edital. Será calculada a média aritmética de cada candidato no Ensino Médio e classificados os que apresentarem melhores índices de aproveitamento escolar.

“A forma do processo seletivo precisou ser mudada para que se possa garantir o atendimento prioritário ao público alvo definido pelo MAPA, o que, inclusive, também é uma demanda do sistema SENAR. Com a seleção pela aplicação de provas pura e simples isso ficava mais difícil” – pondera Maria Cristina. As vagas que não forem ocupadas pelos que preenchem os requisitos de prioridade poderão ser disputadas pelo público em geral.

Inteiramente gratuito, o Curso Técnico em Agronegócio é semipresencial, com duração de dois anos. Os alunos têm 80% das aulas a distância, com materiais impressos, videoaulas e on-line, e também frequentam periodicamente os polos de apoio da Rede e-Tec SENAR para aulas presenciais, provas e visitas técnicas a fazendas e agroindústrias onde têm aulas práticas. O curso forma profissionais com capacidade para atuar tanto em propriedades rurais como em empresas comerciais, estabelecimentos agroindustriais ou serviços de assistência técnica, extensão rural e pesquisa.

As inscrições no atual processo seletivo, também gratuitas, são feitas exclusivamente por meio do site http://www.senar.org.br/etec/, onde se encontra disponível o edital do concurso. Ao se inscrever, o candidato precisa anexar a documentação obrigatória prevista e indicar o polo de ensino a que estará vinculado. Estão sendo oferecidas 3.020 vagas em 90 localidades espalhadas por 22 estados do País e o Distrito Federal.

Assessoria de Comunicação do SENAR


0 comentários:

Postar um comentário