Publicidade

Light Steel Framing é alternativa para crise na construção civil

1º Encontro Regional de Construção a Seco – Light Steel Framing, em Pernambuco, apresentará cases e discussões sobre este sistema construtivo

O LSF tem se mostrado eficiente em momentos de crise e avança no nordeste brasileiro. "Ao contrário do que se imagina, o sistema industrializado em Light Steel Frame pode ser uma excelente alternativa também em momentos de crise econômica, como a que estamos enfrentando no Brasil”, diz Sávio Neiva, diretor da Incorporadora Bonanza Steel Frame- PE, e um dos palestrantes do evento.

Nos dias 10 e 11 de maio, será realizado no Mar Hotel, em Recife (PE), o 1º Encontro Regional de Construção a Seco – Light Steel Framing (LSF). O evento irá reunir engenheiros, arquitetos, construtores, técnicos, tecnólogos, entidades de classes, universidades, representantes da indústria e de fornecedores para discussão e apresentação de cases de LSF na região.

Para se ter ideia, os estados da Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte estão entre os mais procurados pelos investidores, o que torna a região a segunda no ranking com maior peso na construção civil brasileira. Isso equivale a aproximadamente 15% do valor total de incorporações, obras e serviços.

Nos últimos anos, o sistema construtivo foi muito explorado nos projetos de estádios esportivos, construídos para a Copa do Mundo de 2014, e na Vila Olímpica do Rio de Janeiro, o que levou a uma quebra de paradigma à construção civil brasileira. Em termos comparativos, uma casa padrão, com dois quartos, levaria cerca de 30 dias para ficar pronta no sistema de alvenaria. Enquanto que esta mesma casa em LSF, três dias.

Mas os avanços não param por aí, o LSF tem sido empregado também na ampliação e modernização de aeroportos, construção de pontes e viadutos, além de estar presente em projetos de edificações comerciais, industriais e hoteleiras de norte a sul do país. Na área residencial a tecnologia tem atendido a empreendimentos de alto padrão, porém, se mostra também como excelente alternativa para resolver parte do déficit habitacional brasileiro, por meio da construção de habitações de interesse social.

O 1º Encontro Regional de Construção a Seco – Light Steel Framing conta com o apoio das principais entidades do setor, como a Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM), Associação Brasileira da Indústria de Materiais de Construção (ABRAMAT), Instituto de Metais não Ferrosos (ICZ), Centro Brasileiro da Construção em Aço (CBCA), Associação Brasileira dos Escritórios de Arquitetura (AsBEA), Conselho Regional de Agronomia e Engenharia (CREA), também do Conselho de Arquitetura e Urbanismo (CAU) e dos Institutos Tecnológicos da Unisinos.

Presenças confirmadas no evento

· Heloisa Pomaro – arquiteta e urbanista especialista em Light Steel Framing (LSF) e sistemas construtivos ecoeficientes. Proprietária da Micura Steel Frame, construtora que se tornou referência em projetos e obras construídos com o sistema LSF; Heloisa também responde pela diretoria do Light Steel Frame na Associação Brasileira da Construção Metálica (ABCEM)

· Helena Rodrigues – arquiteta e urbanista, gerente de projetos e orçamentos da Gyp Group Brasil, da qual faz parte a Gypsteel, indústria que trabalha com perfilados, além da Steel Frame Engenharia, que faz obras de grande porte; como a reforma do Maracanâ, e a Vila Olimpica no Rio de Janeiro.

· Sávio Neiva – sócio-diretor da Bonanza Steel Frame, construtora e incorporadora com forte atuação no nordeste do Brasil, em edificações comerciais e residenciais;

· João Abukater Neto – engenheiro civil é diretor técnico da TEG – Engenharia de Gestão. Atuou em grandes empresas da construção como engenheiro de obras, coordenador, gerente e diretor comercial. Também foi diretor técnico e presidente da COHAB – SP (Companhia Metropolitana de Habitação de São Paulo) e da CDHU-SP (Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano do Estado de São Paulo). O profissional foi também responsável pelo projeto Vila Dignidade, que introduziu o sistema LSF em habitações de interesse social no estado de São Paulo;

· Daniele Palmiro Albagli – formada em engenheira química, trabalha na Votorantim Metais desde 2011, onde atualmente é gerente Global de Marketing e Desenvolvimento de Mercado para os produtos Zinco. Trabalhou anteriormente como executiva de vendas na Alcoa Alumínio S/A e Outokumpu Brasil - Aços Inoxidáveis;

· Juliano Dubeaux Flores –Arquiteto e Urbanista, graduado pela Universidade Federal de Pernambuco é sócio- proprietário do escritório Juliano Dubeus Arquitetos Associados. Sempre ligado às novas tecnologias construtivas, o profissional é especializado em sítios históricos. Reúne em seu portfólio obras como: Projeto de reforma com acréscimo de área para abrigar empresa de tecnologia no sítio histórico do Bairro do Recife; Projeto de requalificação, ampliação e ambientação do Centro de Estudos Sociais Avançados do Recife - C.E.S.A.R. Brum, situado no sítio histórico do Recife Antigo; Projeto de reforma, readequação e ampliação da Pousada São Francisco, e muitos outros.

Serviço

1º Encontro Regional de Construção a Seco- Light Steel Framing
Data: 10 e 11 de maio de 2017
Local: Mar hotel

Take Comunicação

Comentários

Publicidade