quarta-feira, 14 de dezembro de 2016

CPRH: Preguiça é resgatada com queimaduras após proteger filhote em incêndio

Moradores de Maranguape 2, em Paulista, ajudaram Bombeiros e CPRH na ação, na noite dessa terça-feira (13)

Uma ação integrada, rápida e com o apoio de moradores de Maranguape 2, em Paulista, possibilitou o resgate e o imediato início de tratamento médico de uma preguiça e seu filhote resgatados de um incêndio, na noite dessa terça-feira (13), em mata às margens da PE-22, em Paulista, Região Metropolitana do Recife. Além de moradores, a ação envolveu equipes do Corpo de Bombeiros, da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e o Hospital Veterinário Harmonia, em Casa Amarela, para onde mãe e filho foram levados e estão em tratamento. Há risco de a preguiça salva ter problemas nos pulmões, o que ainda está sendo observado.

Convocados para debelar o fogo, os bombeiros estavam em ação quando se depararam com a preguiça mãe (espécie Bradypus variegatus) em cena comovente: sofrendo queimaduras (boca, nariz, pelo), ela protegia o filhote da melhor forma possível – tanto que o mesmo não sofreu queimaduras. Os bombeiros agiram rápido, prestando os primeiros socorros, inclusive usando um cilíndrico de oxigênio para garantir uma melhor respiração. A CPRH foi então convocada para fazer o resgate, enquanto o animal era levado para a casa de um morador próximo.

Por ter inalado muita fumaça e fuligem enquanto protegia o filhote, além de queimaduras, a preguiça mãe ficou mais debilitada. Mas, como o resgate foi rápido e o início do tratamento médico no Hospital Harmonia – parceiro da CPRH – imediato, a recuperação deverá ocorrer de forma positiva. Ela foi medicada com soro e outros medicamentos venosos, tomou nebulização e passou a noite estável, respondendo bem, e na tarde desta quarta (14) será transferida para o Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco – Cetas Tangara –, da CPRH, onde continuará o tratamento.

QUEIMADAS PREOCUPAM – No início deste mês, outra preguiça foi levada ao Cetas, após ser encontrada em área que havia sofrido queimada. Ela foi resgatada por um casal que trafegava pela rodovia BR-232, no distrito de Bonanza, em Moreno, também Região Metropolitana. Na ocasião, ela era importunada por algumas pessoas na margem da rodovia, o que chamou a atenção do casal, que fez o resgate e levou o animal ao Cetas.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH

Nenhum comentário:

Postar um comentário