Publicidade

Eurico assume responsabilidade pela queda e diz que Jorginho continua

Aparentando abatimento, Eurico Miranda concedeu entrevista coletiva em São Januário (Foto: Edgard Maciel de Sá)

Menos de 24 horas depois do terceiro rebaixamento do Vasco na Série A do Brasileirão, Eurico Miranda concedeu entrevista coletiva na sede do clube, em São Januário. O presidente assumiu total responsabilidade pelo rebaixamento do time e disse que a queda é uma mancha em seu currículo. Ao mesmo tempo, jogou a culpa pelo fracasso no que classificou como ''terra arrasada'', forma que diz ter encontrado o clube após a gestão de Roberto Dinamite.

Em uma hora de entrevista, Eurico falou sozinho na mesa da sala de imprensa de São Januário. Sob os olhares de seus vice-presidentes e de muitos jornalistas, o presidente lamentou a situação financeira do clube, anunciou a permanência do técnico Jorginho e do auxiliar Zinho, com quem se reuniu antes da coletiva, descartou qualquer afastamento da presidência do Vasco, criticou muito a arbitragem do Campeonato Brasileiro e comentou a famosa frase sobre a Sibéria.



- O único responsável pelo rebaixamento do Vasco sou eu. É uma mancha irreparável no meu currículo de 50 anos de clube. Eu esperava não ter de passar por essa situação. Encontrei o Vasco em um quadro que a gente pode classificar de terra arrasada. Achei que era uma situação difícil, mas foi muito mais difícil. Esse cidadão Roberto Dinamite passou sete anos no Vasco e não recolheu um centavo de imposto, um centavo de fundo de garantia, fora outras situações, mas basicamente essas, e me deixou ao assumir com três meses de atraso de salário, não só jogadores, mas do quadro funcional - disse Eurico.

Depois de confirmar a permanência da comissão técnica, o presidente comentou a situação de Nenê, que tem contrato até o fim de 2016. Segundo ele, o apoiador só deixa o Vasco para jogar no exterior.

- Já conversei com Jorginho e Zinho. O Nenê sair para o Brasil, nenhuma chance. Para o exterior, se for bom para ele, sou obrigado a cumprir.

O presidente Cruz-Maltino também falou sobre suas frases de efeito ao longo da temporada, como quando disse que iria para a Sibéria caso o Vasco realmente fosse rebaixado, e quando dizia que "comigo o Vasco não cai".

- Vou logo, para satisfazer a todos, os mais afoitos, porque eu tenho algumas frases, e frases de efeito. Não só é meu estilo, como que pela necessidade, eu tinha e tenho obrigação de levantar a autoestima para essa instituição. Todos ouviram e gostam de falar sobre isso, que eu afirmava que comigo o Vasco não cai. Evidentemente que você traz uma responsabilidade para você, mas levanta a autoestima. O Vasco continua e continuará sendo respeitado.

O elenco do Vasco se reapresenta no dia 6 de janeiro para a pré-temporada de 2016.

Por Edgard Maciel de Sá, Raphael Zarko e Thiago de Lima/G1 - Rio de Janeiro

Comentários

Publicidade