Publicidade

Operação policial em conjunto com o Gecoc prende pistoleiros que matavam para políticos e empresários no Sertão de AL


Uma operação para combater a pistolagem nas cidades de Batalha, Major Izidoro, Arapiraca e Craíbas foi desencadeada nesta quarta-feira (11) pelas polícias Civil, Militar e Rodoviária Federam, em conjunto com o Ministério Público do Estado (MPE/AL), por meio do Grupo Estadual de Combate às Organizações Criminosas (Gecoc). A ação resultou na prisão de 11 pessoas e na apreensão de armas e munições.

Os presos foram identificados como Carlos Alberto Bezerra Lima, Antônio de Pádua Oliveira da Silva, Carlisson da Silva Salgueiro; Josenildo Oliveira da Silva, José Erivaldo Pereira Delfino, Antônio Guedes Amaral Júnior; Manoel Mendes Clemente, Clebson da Silva Gomes, José Luiz Oliveira Gomes; Luciano Isidoro Filho e Alane Rodrigues Moura. Durante a ação, um homem identificado como Robério Carvalho Costa, considerado um dos maiores e mais perigosos pistoleiros da região, morreu em uma troca de tiros com as polícias, na cidade de Batalha.

Com os acusados, foram apreendidos cinco revólveres calibres 38, duas pistolas dos calibres 380 e 9mm e três espingardas dos calibres 12, 20 e 22. Além disso, os policiais apreenderam mais de 500 munições de diversos calibres, duas tocas ninjas, a quantia de R$ 7.600,00 em dinheiro, R$ 7.150,00 em cheque e 600 euros em espécie. Com os criminosos também foi encontrada uma camisa falsificada da Polícia Civil. Todos os presos foram encaminhados para as delegacias regionais sediadas em Arapiraca e Batalha.
A investigação iniciada pelo MPE/AL, por meio do Gecoc, em janeiro deste ano, apontou que os presos integram uma organização criminosa que atua para políticos e empresários da região, matando traficantes e desafetos políticos. Ainda de acordo com o que foi apurado, o vereador por Major Izidoro, Rousseau Araújo Vitorino, era um dos clientes da quadrilha e está foragido. A esposa dele, Alane Moura, está entre os presos da operação.

Foram cumpridos 16 mandados de busca e apreensão, expedidos pela 17ª Vara Criminal da Capital, a pedido do Gecoc. Participaram da operação policiais do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope/Polícia Militar), Tático Integrado de Grupos de Resgates Especiais (Tigre/Polícia Civil) e Polícia Rodoviária Federal.

Por Jota Silva/MinutoSertão

Comentários

Publicidade