sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Frases do dia 18/09/2015: Coletânea IHU Online


Às favas

“O impeachment de Dilma Rousseff é totalmente impossível à luz da Constituição. Se quiserem mandar as aparências às favas, seria golpe mesmo, conforme conhecimento até do mundo mineral. Mas golpismo é inerente ao país da casa-grande. Editoriais, colunas, artigos e reportagens dos jornalões recordam, cada vez mais, os textos de 51 anos atrás” –Mino Carta, jornalista – CartaCapital, 17-09-2015.

CPMF

“Eis um dos impostos (CPMF) mais justos que este país já teve, pois incide em quem mais usa o sistema financeiro, ou seja, os mais ricos. Os mesmos que tentam vender seus interesses de classe como se fosse interesse geral da população. Uma CPMF de 0,38%, por exemplo, renderia ao Estado R$ 60 bilhões. Perguntem quanto teríamos com imposto sobre grandes fortunas (tal estudo o governo brasileiro simplesmente nunca fez, por que será?)” – Vladimir Safatle, professor de Filosofia – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

O que é melhor?

“O que é melhor: retirar a gratuidade do SUS, levar a classe média pobre a pagar universidades públicas ou obrigar os mais ricos a arcarem com a conta da crise?” – Vladimir Safatle, professor de Filosofia – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Encurralados

"Lula está triste, estamos encurralados. Precisamos sair da situação" – Frei Chico, irmão mais velho de Lula – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Aprovado

“Embora tenha chamado de impopular o pacote de ajuste fiscal, a nota divulgada nesta quinta pelo PT teve o aval de Dilma e de Lula” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Metereologia

“O destino de Dilma Rousseff varia como o tempo paulistano, onde se acorda sob um céu de Londres e se dorme no Rio. O sucesso do impeachment e do pacote salva-vidas esquentou e esfriou em dois dias” – Vinicius Torres Freire, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

A última batalha

“Dirigentes do PT que consideram que a hipótese de impeachment de Dilma Rousseff ser votada pelo Congresso já não pode mais ser afastada mantêm confiança em uma barreira final: o STF (Supremo Tribunal Federal). Eles consideram que o impedimento da presidente é juridicamente insustentável e que a tramitação do processo poderia ser suspensa pela corte” – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Banco de reserva

"Lula já tem um nome para substituir Joaquim Levy no Ministério da Fazenda, caso o atual titular da pasta deixe o cargo, rumor que volta e meia circula em Brasília: Henrique Meirelles" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Bom amigo

"O ex-presidente, segundo interlocutores, segue defendendo que Meirelles faria um ajuste mais rápido e gradual do que o agora tentado. Uma das razões é que ele teria maior intimidade com o mercado financeiro até mesmo do que Levy, ganhando fôlego para driblar a crise" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Entre iguais

"Meirelles sempre foi o candidato número um de Lula para o cargo. A dificuldade é que Dilma Rousseff e o ex-presidente do Banco Central não se entendem bem" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Caminho único

"Segundo o mesmo interlocutor, Lula às vezes dá declarações contra o ajuste, mas sabe que ele é inevitável. Ontem o ex-presidente afirmou, por meio de nota, que não está pressionando Dilma Rousseff a mudar a política econômica, negando relatos publicados na imprensa" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Do coração

"E o nome defendido por Lula para reforçar a articulação política do governo Dilma Rousseff, ocupando a Casa Civil, também segue sendo o ministro da Defesa, Jaques Wagner (PT-BA)" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Xadrez

"Entre as possibilidades aventadas para Aloizio Mercadante (PT-SP) caso o petista deixe a Casa Civil estaria a de ele ocupar novamente a pasta da Educação. A dificuldade seria deslocar dela o atual ministro, Renato Janine Ribeiro, da cota pessoal de Dilma Rousseff" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 18-09-2015.

Fonte: IHU Online

Nenhum comentário:

Postar um comentário