Publicidade

Gilson Kleina deixa o Bahia a cinco rodadas para o fim do Brasileirão


O fantasma do rebaixamento fez mais uma vítima. O técnico Gilson Kleina pediu para deixar o comando do Esporte Clube Bahia após a série de maus resultados e a ameaça de rebaixamento do clube no Campeonato Brasileiro. O anúncio foi feito pelo clube na manhã desta terça-feira (11).

Kleina assinou com o Bahia no dia 13 de agosto, após o clube ficar 18 dias sem técnico. No Bahia, foram 23 jogos disputados, sendo 6 vitórias, 7 empates e 10 derrotas. Com apenas 31 pontos de 99 possíveis, o Bahia é o vice-lanterna do Campeonato Brasileiro, posição que ocupa há três rodadas. O tricolor não vence há oito jogos e está na frente apenas do Criciúma, que tem 30 pontos.

Charles Fabian, então assistente técnico, comandará o clube nas últimas cinco rodadas da competição. O técnico interino tem o desafio de salvar o clube de um possível rebaixamento. A situação é tão complicada que os próprios jogadores admitem a queda para a segunda divisão.

O Bahia volta a campo no domingo, às 16h, contra o Corinthians, na Fonte Nova. Depois pega, na sequência, Criciúma, Atlético-PR, Grêmio e, na última rodada do Brasileirão, Coritiba.

Clique e confira
>Brasileirão Série A
>Brasileirão Série B
>Futebol
>Futebol Internaciona

Correio da Bahia/Globoesporte.com

Comentários

Publicidade