Publicidade

Frases do dia 10/11/2014: Coletânea IHU Online


Desconstrução

“Em 12 anos de governo, o PT construiu, sim, um Brasil melhor, com índices sociais "nunca vistos antes na história deste país". Porém, como partido, houve progressiva desconstrução” – Frei Betto, escritor – Folha de S. Paulo, 10-11-2014.

Despolitização

“Os avanços socioeconômicos coincidiram com o retrocesso político. Em 12 anos de governo, o PT despolitizou a nação. Preferiu assegurar governabilidade com alianças partidárias, muitas delas espúrias, em vez de estreitar laços com seu esteio de origem, os movimentos sociais” – Frei Betto, escritor – Folha de S. Paulo, 10-11-2014.


Despolitização 2

“O PT até agora robusteceu o mercado financeiro e deu passos tímidos na reforma agrária. Agradou as empreiteiras e pouco fez pelos atingidos por barragens. Respaldou o agronegócio e aprovou um Código Florestal aplaudido por quem desmata e agride o meio ambiente” – Frei Betto, escritor – Folha de S. Paulo, 10-11-2014.

Culpa da Dilma?!

“É injusto e ingênuo pôr a culpa da apertada e sofrida vitória do PT nas eleições de 2014 no desempenho de Dilma” –Frei Betto, escritor – Folha de S. Paulo, 10-11-2014.

Nota mil

“Se ela (presidente Dilma) agir, no seu segundo governo, como se comportou na campanha eleitoral, vai ser nota mil” -Gilberto Carvalho, secretário-geral da Presidência, no coquetel com parlamentares do PT sobre a interação da presidente com os políticos – O Globo, 09-11-2014.

Irracionalidade

“Do século XVIII para cá, só mudou o alcance e a eficiência das armas, a irracionalidade das pessoas continuou a mesma, se não aumentou” – Luís Fernando Verissimo, escritor – Zero Hora, 10-11-2014.

Penitência

“A bancada evangélica da Câmara Municipal de São Paulo promete obstruir a pauta e dificultar a vida da prefeitura até que seja regularizado o templo de Salomão, da Igreja Universal” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 09-11-2014.

Provisório

“O templo obteve alvará normalmente concedido para eventos para que pudesse ser inaugurado, mas o aval definitivo ainda depende de regularização” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 09-11-2014.

“Olha como eu estou certo”

“O Twitter é mais público, mais informativo. No Facebook, as pessoas discutem entre si e compartilham notícias para apoiar opiniões. É menos "olha que importante" e mais "olha como eu estou certo" – Raquel Recuero, professora da Universidade Católica de Pelotas – Folha de S. Paulo, 09-11-2014.

Mundo virtual como reflexo

“Nas redes, as pessoas tendem a só ouvir quem pensa como elas. É perigoso. Se você só fala com seus iguais, acaba espalhando boatos que espera serem verdade. Surpreendeu-me a radicalização no Facebook. Não sei se foi pela dinâmica da rede ou pela situação política. Às vezes se acha que o mundo virtual é diferente do real, mas um reflete o outro” - Rosental Calmon Alves, professor de jornalismo na Universidade do Texas (EUA) – Folha de S. Paulo, 09-11-2014.

As moças da cozinha

“No Brasil, os avanços sociais são quase sempre lentos. Veja o caso desta PEC do Trabalho Doméstico, aprovada em março de 2013. A professora Hildete Pereira de Melo, da UFF, levantou que, entre 2012 e 2013, aumentou apenas de 28,2% para 32% o número de profissionais domésticos com carteira assinada” – Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 09-11-2014.

Cinzas no... motel

“Uma neta levou as cinzas de sua avó para serem espalhadas no jardim do Vip’s Motel, no Rio. É que a vovozinha tinha dito à neta que ali era o local onde ela havia sido mais feliz na vida. Safadinha essa vovó, hein?!” – Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 09-11-2014.

Cena carioca

“A TV Globo instalou num grupo de táxis cariocas um aparelho de TV ligado na emissora. Um dos motoristas levou uma senhora à Tijuca. Ao chegar no endereço a passageira ponderou: “Meu filho, posso ficar mais um pouquinho no seu carro? É que eu estou vendo a novela. No intervalo eu desço. Pode deixar o taxímetro ligado” – Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 09-11-2014.

Um pingo de História

"Este Sérgio Machado, presidente licenciado da Transpetro, arrolado neste escândalo da Petrobras, vem a ser filho de Expedito Machado (1918-2010), ministro da Viação e Obras Públicas de Jango e um grande contador de “causos”. Expedito disse, certa vez, que um caboclo, que morava perto de sua fazenda no Ceará e ainda não tinha sido apresentado ao creme dental, atirou num alemão que escovava os dentes. Ao ver aquela espuma branca ele pensou que o cabra estava com raiva" – Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 09-11-2014.

Ônibus lotado

"Política é igual a ônibus lotado. Se você levanta o pé, o adversário coloca o dele" – Lula, ex-presidente da República, ao aconselhar os prefeitos petistas a "saírem do gabinete" para brigar pela reeleição em 2016 – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Na janela

“De saída do Ministério da Cultura, Marta Suplicy (PT) já comunicou a Lula sua disposição de concorrer à Prefeitura de São Paulo, nem que seja preciso disputar prévias no partido com o prefeito Fernando Haddad” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Ajuste no pelourinho

“Maria da Conceição Tavares e Luiz Gonzaga Belluzo são alguns dos economistas de esquerda que assinam um manifesto contra a ideia de que “a via única para resolver nossos graves problemas passa pela austeridade fiscal”. Para esta tribo, o reforço da austeridade “deprimiria o consumo das famílias e os investimentos privados”. O manifesto diz que isso levaria a “um círculo vicioso de desaceleração ou mesmo queda na arrecadação tributária, menor crescimento econômico e maior carga da dívida pública líquida na renda nacional” – Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 08-11-2014.

Só que...

“O ajuste fiscal já está em curso. Ontem mesmo Dilma prometeu corte de gastos e controle maior da inflação” –Ancelmo Gois, jornalista – O Globo, 08-11-2014.

Fica vivo

“Os dados assustadores de homicídios de jovens no Brasil, principalmente negros, serão denunciados em campanha mundial que a Anistia Internacional inicia neste domingo. Um dos vídeos que a ONG vai publicar na internet para atrair assinaturas para manifesto virtual informa que 30 mil jovens são mortos por ano no país --77% deles, negros. O mote da iniciativa: "Mais chocante que essa realidade, só a indiferença" – Mônica Bergamo, jornalista – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Gato eu sei fazer!

“O apelo de um eleitor: "Dona Dilma, pelo amor de Deus, aumente a conta da luz o triplo, mas não mexa mais na gasolina, não. Porque gato eu sei fazer, mas cavar pra achar petróleo é complicado" – José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Blasfêmia

“Mais uma do caso "juiz é Deus". Desacato agora é blasfêmia. Agente de trânsito: "O senhor é juiz, não Deus". "Blasfêmia, a senhora está presa por blasfêmia" José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Terroir Volume Morto

“O chique agora em restaurante não é pedir vinho, é pedir água. Um Terroir Volume Morto!” José Simão, humorista –Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Carrão não é tudo na vida

“E ter carrão não é tudo na vida. Corre uma foto na internet de uma clínica com três ferraris e quatro porsches estacionados na frente. E de que é a clínica? Clínica de aumento de pênis!” José Simão, humorista – Folha de S. Paulo, 08-11-2014.

Fonte: IHU Online

Comentários

Publicidade