Publicidade

Salgueiro enfrenta o Náutico neste sábado com chances de ser o 1º time do Sertão do estado a chegar a uma final de Campeonato Pernambucano da 1º divisão


Em desvantagem no placar, o Náutico precisa correr contra o prejuízo para voltar a disputar uma final de Campeonato Pernambucano – sua última decisão foi em 2010(2ª divisão).  Hoje, às 18h30, na Arena Pernambuco, o Timbu precisa vencer o Salgueiro por qualquer placar para levar a decisão aos pênaltis. Na ida, o placar foi 2x0 para os sertanejos. Um empate significa o fim do sonho de quebrar o jejum de títulos que já dura dez longos anos. Por outro lado, caso saia vitorioso do estádio de São Lourenço da Mata, o Carcará será o primeiro time do interior a decidir o certame, que está na sua 100ª edição.

Sabendo da necessidade da vitória, o técnico Lisca realizou um treino reservado ontem. Além de jogadas ensaiadas, a ideia foi aprimorar o entrosamento de uma equipe mais uma vez mexida, com seis alterações em relação ao último jogo.


As novidades na equipe são o retorno dos laterais João Ananias e Raí, este último recuperado da lesão muscular. Na zaga, Leonardo Luiz terá como parceiro o jovem Flávio. Zé Mário, um dos principais atletas da equipe, volta a atuar no meio de campo, junto a Marcos Vinícius. Por fim, a dupla de ataque será formada agora por Paulo Júnior e Marcelinho.

Além de trabalhar algumas situações de jogo com a nova formação, os jogadores treinaram exaustivamente as cobranças de pênaltis, que é o grande objetivo da equipe para logo mais.

Na última quarta-feira, o Náutico saiu vitorioso na disputa de penalidades contra o Sergipe, pela primeira fase da Copa do Brasil. Agora, vai em busca do segundo triunfo seguido nos pênaltis. O Timbu acabou a etapa anterior em primeiro lugar, mas o esdrúxulo regulamento do Pernambucano não leva em conta o saldo de gols como critério de desempate. Portanto, se o Náutico vencer no tempo normal, independentemente do placar, ainda terá que derrotar o Carcará nos pênaltis.

Náutico e Salgueiro já se enfrentaram três vezes na competição. No primeiro confronto, na Arena Pernambuco, ocorreu a surpreendente vitória do Carcará por 2x0. No returno, o Náutico deu o troco e ganhou por 3x1 no Cornélio de Barros. Domingo passado, nova vitória do Salgueiro, dessa vez em casa, por 2x0. Diante da rivalidade, os alvirrubros sabem que não será fácil o quarto confronto entre as equipes. “Agora é outro jogo, outra situação. Precisamos ter calma e equilíbrio. A equipe do Salgueiro é qualificada e tem um histórico positivo contra o Náutico e por isso precisa ser respeitada”, disse Lisca.

Fonte: Jornal do Commercio

Comentários

Publicidade