quarta-feira, 20 de novembro de 2013

Frases do dia 20/11/2013: Coletânea IHU On-Line

Dilma e Lula

“Instalada no poder, Dilma repetiu o Lula 1 nos primeiros meses. Depois, sob a justificativa de recrudescimento da crise mundial, mudou tudo. Adotou meta de juro (2% reais para 2014), tolerou inflação mais alta, restringiu a entrada de capitais, administrou o câmbio, congelou o preço da gasolina, reduziu o superávit primário, promoveu desonerações tributárias seletivas, fixou taxas de retorno de investimentos privados em concessões, propôs mudanças na Lei de Responsabilidade Fiscal para permitir o aumento do endividamento dos entes federados, entre outras medidas” – Cristiano Romero, jornalista – Valor, 20-11-2013.

Padrão distinto

“Algumas iniciativas foram revertidas, mas é inegável: trata-se de um padrão de gestão inteiramente distinto do adotado por Lula. Os resultados, pífios, mostram que as mudanças aplacaram o espírito animal. O investimento caiu e o desempenho do PIB piorou (contando com 2,5% em 2013, em três anos a média de crescimento terá sido de 2%, menos da metade da do período Lula). A confiança desapareceu” – Cristiano Romero, jornalista – Valor, 20-11-2013.

Mais sete

“Joaquim Barbosa prendeu 12 no dia da República. Pode apostar que vai prender mais sete no Dia da Consciência Negra” - de um dos condenados do mensalão, que aguarda o pedido de sua prisão para as próximas horas e acusa o presidente do STF de marqueteiro – O Globo, 20-11-2013.

Pauta-bomba

“Marco Feliciano (PSC-SP) pautou para hoje três projetos que atingem a comunidade LGBT na Comissão de Direitos Humanos: plebiscito sobre união civil entre homossexuais; proibição do casamento e do direito previdenciário” –Ilimar Franco, jornalista – O Globo, 20-11-2013.

Recado

“Há cerca de duas semanas, um ministro de Dilma teria dito a José Sarney (PMDB-AP) que o PT não lhe faltaria nas eleições de 2014” – Vera Magalhães, jornalista – Folha de S. Paulo, 20-11-2013.

No, não de

"A pesquisa é clara: os brasileiros querem mudanças no governo, e não mudança de governo. A magia está na preposição" - João Santana, marqueteiro de Dilma Rousseff, sobre o levantamento do Ibope que indicou que a presidente tem de 41% a 43% das intenções de voto - Folha de S. Paulo, 20-11-2013.

Fonte: IHU On-Line

Nenhum comentário:

Postar um comentário