Publicidade

Diretório Nacional do PPS aprova fusão do partido com o PMN

O Diretório Nacional do PPS aprovou, neste sábado, a fusão do partido com o PMN. Os tramites legais serão feitos na próxima quarta-feira (17),às 10h, em congressos extraordinários em Brasília. A união, que já vinha sendo costurada há meses, foi antecipada porque os pós-comunistas temem a aprovação de um projeto, de autoria do governo federal, que veta aos novos partidos o recebimento do fundo partidário e tempo na TV e rádio durante as campanhas eleitorais.

“Estamos convocando esse congresso para empreendermos uma fusão com o PMN e ou outra sigla, o que nos garante um plano B”, afirmou o presidente nacional da legenda, Roberto Freire, na reunião do Diretório Nacional.

“Não vamos seguir aquilo que o Palácio do Planalto quer que sigamos; vamos decidir antes que o governo o faça por nós, vamos construir nossa alternativa a este projeto político que está no poder”, acrescentou Freire. Ele disse ainda que a ex-ministra Marina Silva e o deputado Paulo Pereira da Silva também estão empenhados em erguer suas próprias estruturas e as normas não podem ser mudadas ao longo do jogo.

Freire comparou a fusão com a mudança do PCB para PPS. “Só que naquela época foi dolorido; não nascemos numa festa”. Ele lembrou que o Partido Comunista Italiano havia mudado um ano antes do PCB com o intuito de se ampliar, como foi o caso também do PPS.

Em Petrolândia, o PPS tem dois vereadores eleitos nas últimas eleições, Maria do Socorro Santos de Souza (dona Santa) e Raimundo Paulo Lacerda (Noca), além da vice-prefeita Janielma Souza.

Diário de Pernambuco

Comentários

Publicidade