Publicidade

PT articula troco em Eduardo Campos tomando cargos na Chesf


O resultado da investida do governador Eduardo Campos em torno de sua candidatura presidencial já gera reação do PT contra a ação do governador, conforme conta a colunista Mônica Bergamo, nesta sexta-feira(08) na Folha de S.Paulo:

''Dirigentes do PT querem que o governador Eduardo Campos (PSB-PE) comece a pagar já o preço de se movimentar como candidato à Presidência contra Dilma Rousseff, de quem fala mal em encontros reservados. Defendem que ele perca os cargos que indicou na Chesf, a Companhia Hidroelétrica do São Francisco.

A Chesf, com patrimônio de R$ 16,8 bilhões e receita líquida de R$ 5,6 bilhões, está sob comando de Campos desde 2003. Na época, o governador pernambucano negociou o cargo de presidente com o então ministro José Dirceu e indicou Dilton Oliveira para ocupá-lo. Em 2011, ele foi substituído por João Bosco de Almeida, também apadrinhado por Campos.

No cálculo do PT, a Chesf vale "dez ministérios" dos que o PSB comanda.

Mais  nada acontecerá, no entanto, enquanto Lula ainda achar que pode manter Campos na aliança com Dilma.

Da Redação do Blog de Assis Ramalho
Com informações de Mônica Bergamo/Folha de São Paulo

Comentários

Publicidade