segunda-feira, 16 de abril de 2018

Trabalhadores da Chesf na Bahia paralisam atividades em protesto contra privatização da Eletrobras


Suspensão das atividades foi nas sedes de Salvador, Sobradinho e Paulo Afonso.


Trabalhadores da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) paralisaram as atividades da empresa na Bahia, nesta segunda-feira (16), em protesto contra a privatização da Eletrobras. No estado, a Chesf tem três sedes, que ficam em Salvador, Sobradinho e Paulo Afonso, ambas na região norte.

De acordo com a Chesf, a privatização significa aumento das tarifas, queda na qualidade dos serviços e demissões para os trabalhadores da empresa. A paralisação vai durar 24h.

Além disso, a Chesf acredita que privatizar a Eletrobras oferece impactos negativos e retrocessos no setor. A companhia informou ainda, que a a privatização é uma forma de negar o acesso à energia para a população mais pobre do país.

Em contato com o G1, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), infomoru que o órgão não tem competência na privatização da Eletrobras. O G1 tentou contato com a Eletrobras, mas, até a publicação desta reportagem, não conseguiu falar.

Por G1 BA


0 comentários:

Postar um comentário