sábado, 14 de abril de 2018

Mychel Ferraz participa de seminário sobre a importância da conservação dos solos para a produção de alimentos no mundo


Na última quinta-feira (12), o Coordenador Geral de Produção Sustentável do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) participou do seminário Conservação de solo: Sustentabilidade na produção de alimentos e na segurança hídrica, realizado em Brasília-DF

"Em nossas considerações, destacamos a importância da segurança hídrica; bem como, a necessidade permanente da exploração sustentável desse patrimônio natural, valiosíssimo e escasso, que estrutura a vida em nosso planeta, sendo responsável pela produção de alimentos. O trabalho avança com mais compromisso!", afirmou Mychel Ferraz, após o evento.

Seminário - "O Brasil tem boas práticas na área de conservação de solos, mas é preciso divulgá-las ainda mais entre os agricultores, como por exemplo a integração lavoura – pecuária – floresta. A conservação de solos é um tema chave para toda a humanidade”, destacou o Representante da FAO no Brasil, Alan Bojanic, durante o seminário.

O evento foi promovido pelo MAPA em comemoração ao Dia Nacional da Conservação do Solo, que será celebrado neste domingo, 15 de abril.

Bojanic participou do painel Atuação da FAO como fórum multilateral no fomento à conservação de solos no Brasil e no mundo. O Representante fez um alerta para o crescimento mundial de áreas degradadas e desertificação no mundo. “33% dos solos no mundo estão degradados”, disse.

Segundo Bojanic, as áreas degradadas na América Latina correspondem a 14% das áreas no mundo; no Caribe corresponde a 26% e na América do Sul contabiliza 14% da degradação mundial. Dezoito países na América Latina possuem mais de 20% do seu território degradado.

“A conservação dos solos é um tema muito importante para a FAO, inclusive em 2015 tivemos o Ano Internacional dos Solos para poder conscientizar a sociedade civil e os responsáveis pela tomada de decisões sobre a profunda importância do solo para a humanidade”, afirmou.

Elo entre segurança alimentar e uso da terra

Segundo o Representante da FAO no Brasil, 95% dos alimentos vêm da terra e, por isso, torna-se tão importante a conservação dos solos para a sobrevivência da humanidade. A saúde do solo e a sua fertilidade têm uma influência direta sobre o conteúdo de nutrientes de nossas culturas alimentares.

Ele também alertou para a necessidade de aumentar em 60% a produção de alimentos em qualidade e quantidade para alimentar a população mundial já que, em 2050, a população mundial será 29% maior que a atual, o crescimento maior ocorrerá nos países em desenvolvimento e 70% da população será urbana.

Parceria em prol dos solos

Bojanic também destacou uma ação global criada, a Parceria Mundial do Solo (Global Soil Partnership, em inglês), que envolve 400 integrantes, entre membros da FAO e outros parceiros (universidades, ONGs, etc). Esta ação visa promover a gestão sustentável dos recursos do solo e melhorar a governança global para proteção a sua proteção e produtividade sustentável; incentivar investimento, cooperação técnica, educação política, conscientização e extensão nos solos; promover pesquisa sobre o tema; entre outros.

O Dia Internacional do Solo, aprovado pela Assembleia Geral das Nações Unidas de 2013, é celebrado anualmente todo 5 de dezembro, como forma de levantar atenção para a importância da saúde dos solos e para a gestão sustentável dos recursos do solo.

Assessoria de Imprensa Mychel Ferraz
Com informações da FAO Brasil


0 comentários:

Postar um comentário