sexta-feira, 6 de abril de 2018

Ex-presidente não se entrega e manifestantes gritam “Lula foragido” em frente à PF


Encerrado o prazo para o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se entregar à Polícia Federal, às 17h desta sexta-feira, 6, manifestantes contrários ao petista começaram a gritar em frente à sede da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

"Lula foragido", gritam os protestantes, que ainda chamam o petista de "covarde".

No entanto, a assessoria da Justiça Federal de Curitiba informou que o ex-presidente ainda não é considerado foragido. Ele passa a esta condição a partir da comunicação policial que preside o inquérito.

De acordo com o despacho do juiz Sérgio Moro, após as 17h de hoje, a PF poderia cumprir o mandado de prisão. O delegado da Lava Jato, Igor Romário de Paula, afirmou que possibilidade de a Polícia entrar no Sindicato dos Metalúrgicos de São Bernardo do Campo para prender Lula ‘é remota’.

“A prioridade é evitar confronto, o que faria inflar ainda mais os ânimos”, disse após reunião com forças de segurança estaduais para definir a operação de prisão de Lula.

Agentes que conversam com a imprensa na Polícia Federal em Curitiba também disseram que não é possível considerar o ex-presidente como "foragido". Eles dizem que ainda é possível negociar uma entrega de Lula com a defesa e que o não comparecimento de um réu no prazo estipulado pelo juiz configura uma situação "delicada", mas que faz parte da realidade criminal do País.

Estadão


0 comentários:

Postar um comentário