quinta-feira, 22 de março de 2018

No Dia Mundial da Água, atividades reforçam a importância da preservação


Aula-prática em unidade de conservação e passeio pelo Rio Capibaribe foram algumas das ações desta quinta, na programação da Semas e CPRH. Todas com estudantes (Foto: CPRH/Divulgação)

Plantio de mudas de espécies nativas, jogos educativos, contação de história, teatro ambiental, passeio de catamarã, aula-prática em uma Unidade de Conservação e acompanhamento de uma ação de soltura de 45 pássaros endêmicos da Mata Atlântica. Na Semana da Água – nesta quinta (22) é comemorado o Dia Mundial da Água – estudantes pernambucanos seguem debatendo e refletindo sobre a importância da preservação ambiental, numa programação que mescla diversas atividades e é realizadas em conjunto pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) e Parque Dois Irmãos (PEI), em parcerias com municípios.

Nesta quinta (22), a aula-passeio no Catamarã foi realizada com estudantes da rede pública do Recife atendidos pela Organização do Auxílio Fraterno (OAF), que trabalha com crianças e adolescentes dos bairros dos Coelhos e do Coque. Antes do passeio, os alunos participaram da narração da história “Quem vai salvar o rio?”, com a contadora Mônica Xavier. E, já no Catamarã, tiveram acompanhamento da equipe de Educação Ambiental da CPRH.

Já a aula-prática “Apreendendo sobre Recursos Hídricos em uma Unidade de Conservação” foi com alunos da Escola Municipal Maria Augusta Dutra, de Jaboatão dos Guararapes. O local foi o Refúgio de Vida Silvestres Matas do Sistema Gurgaú. A gestora de Gurgaú, Elaine Braz, falou sobre as ações desenvolvidas na UC e da importância da preservação para todo o Planeta. Os alunos interagiram, todos com a mesma compreensão.

Na quarta (21), as atividades foram movimentadas em duas escolas de Moreno: o Colégio Baltazar Moreno e a Escola Manoel Francisco dos Santos (Engenho Jardim). Na primeira, os estudantes interagiram com a contação da história “Quem vai salvar o rio?” e participaram do jogo de EA Pescaria Pesque e Pense, além de acompanharem a soltura de 45 pássaros resgatados do tráfico e que passaram por tratamento no Cetas, Centro de Triagem da CPRH. A ação foi em região de mata e, nela, canários, sabiás, sanhaçus e papa-capins, entre outros, ganharam de volta a vida livre na natureza.

Já na a segunda escola, a contação foi repetida e os estudantes também plantaram mudas de espécies nativas (principalmente aroeira). Assim como em todas as atividades, a defesa do verde foi o ponto comum, como uma lição importante para toda a vida. “Cuidar do meio ambiente, cuidar da água, não poluir os rios... Tudo isso é muito bom”, resumiu Victória Silva, 11 anos, estudante do 6° Ano do Colégio Baltazar Moreno. “Foi muito legal”, disse sorrindo Ricardo Miguel, 11, do 6º do Engenho Jardim, que riu bastante com a contação “Quem vai salvar o rio?”.

Veja a soltura de aves>https://1drv.ms/v/s!AqzSNdGOg92BgXEFN3olShtEawvQ

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário