quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Homem morre eletrocutado ao tentar consertar filtro de linha para carregar celular

Família acredita que o acidente aconteceu quando Vinícius Aparecido Almeida tentava consertar o filtro de linha, um tipo de extensão com várias tomadas conhecida como régua, para carregar o aparelho (Foto ilustrativa).

Um homem morreu eletrocutado enquanto tentava carregar o celular em Mogi das Cruzes, São Paulo. A família acredita que o acidente aconteceu quando Vinícius Aparecido Almeida tentava consertar o filtro de linha, um tipo de extensão com várias tomadas conhecida como régua, para carregar o aparelho. Vinícius morreu na segunda e foi enterrado nesta terça-feira (12) no Cemitério da Saudade, em Mogi.

Ele estava sozinho em casa e foi encontrado deitado no sofá, com o filtro de linha conectado à tomada e caído no peito, perto da altura do coração. “Ele estava precisando carregar o celular, foi mexer em uma extensão, que deve ter dado problema. Ocasionou o acidente”, contou o irmão da vítima, Rafael Aparecido de Almeida nesta quarta-feira (13).

“Ele foi negligente. Não desligou a parte elétrica, não tirou da tomada. Ele estava com aquilo e deitado no sofá, assistindo televisão e mexendo. Ele tirou a parte do fundo da extensão, tomou descarga elétrica e caiu no peito, do lado do coração. Ele deve ter tido um ataque cardíaco e não teve como tirar aquilo do peito”, continuou.

O irmão espera que o caso sirva de alerta, principalmente para quem precisa carregar o celular com frequência.

Dicas

Jorge Luiz Guimarães, engenheiro elétrico e professor do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) de Mogi das Cruzes, alerta sobre os cuidados necessários neste tipo de situação. “Quem não tem conhecimento não pode, em hipótese alguma, manipular equipamentos conectados à rede, como trocar lâmpadas, consertar aparelhos elétricos conectados à rede elétrica.”

O professor ressalta que até mesmo a rede residencial pode ser perigosa. “Qualquer choque elétrico é de alto risco. Por isso são recomendados dispositivos de proteção, para evitar, como disjuntor residencial. Neste caso, se tivesse, desligaria a energia elétrica.”

O engenheiro ainda ressalta que a manutenção deve ser feita por profissional qualificado e autorizado, que é aquele que passa pelo curso da Norma Regulamentadora 10 (NR 10), que inclui, inclusive, noções de primeiros socorros, porque pode haver riscos para quem está consertando o equipamento e também para outras pessoas. “A gente ensina sempre na escola: para retirar quem está sendo eletrocutado, primeiro tem que cessar a fonte, depois fazer o resgate.”

Há cuidados importantes que devem ser tomados com carregadores, como os de celular. “Quando não está usando tem que desconectar da rede elétrica. Pode provocar morte de criança ou de animal que coloque na boca”, detalha o professor.

O professor ainda alerta que o celular não deve ficar em cima de colchão, sofá ou travesseiro enquanto está carregando e nem ser usado enquanto está conectado à tomada. “É recomendável que quando vai falar, que seja desconectado da rede. É muito perigoso manusear qualquer coisa que esteja conectada à rede”, diz.

G1 SP


1 comentários:

Postar um comentário