sábado, 10 de fevereiro de 2018

Drogas, bebida e causos: a conturbada vida de Valdiram, resgatado pelo Vasco

Valdiram é visto morando na rua (Foto: Rafael Oliveira / O Globo)

Aos 35 anos, Valdiram tem muita história. O problema é que a grande maioria não é para ser contada com orgulho pelo ex-jogador de futebol. Com a ajuda do Vasco, ele está agora em uma clínica de reabilitação no Rio de Janeiro, mas o fim prococe da conturbada carreira havia terminado nas ruas da cidade onde mais brilhou.

Com passagens por 25 clubes, Valdiram ficou mais conhecido pelo o que fez fora de campo. Confesso viciado em drogas, bebida e sexo, o ex-jogador foi o artilheiro do Vasco na Copa do Brasil de 2006, mas perdeu a final depois de chegar bêbado e sem condições de treinar na véspera do clássico contra o Flamengo.

E essa é só uma das tristes (mas não a pior) histórias do agora ex-atacante. Reunimos, abaixo, causos da conturbada vida de Valdiram:


Antes de chegar ao Vasco, Valdiram teve uma passagem pelo Belenenses, de Portugal. Lá, o ex-jogador, em 2004, foi acusado por uma jovem de 21 anos de tentativa de violação sexual. Segundo uma testemunha do caso, o ex-atacante estava na varanda de sua casa sem camisa e tomando vinho, quando observou que a mulher estava sozinha na rua e desceu para tentar contato. O contrato dele com o clube português foi rescindido depois do episódio;
No Vasco, Valdiram dividia quarto com um companheiro de time na concentração. Certa noite, o colega acordou assustado, em uma cama de solteiro, com o ex-atacante deitado ao seu lado. O caso quase virou uma confusão ainda maior;
Artilheiro da Copa do Brasil pelo Vasco em 2006, com sete gols, Valdiram perdeu a titularidade no segundo jogo da final contra o Flamengo. Antes da decisão, da qual o Rubro-Negro saiu campeão, o ex-atacante chegou bêbado e sem condições de treinar. O então técnico Renato Gaúcho decidiu barrá-lo;

Em seu auge no Vasco, Valdiram morava em um hotel em Copacabana com a esposa e a filha e era conhecido nas redondezas por se esbaldar de fartas porções de camarão nos quiosques da mundialmente conhecida praia carioca. O ex-jogador também presenteava garis com grandes gorjetas;
Cinco anos depois da passagem pelo Vasco, Valdiram tentou se reabilitar dos vícios em uma clínica ao lado de 280 ex-detentos. Em um sítio em Nova Iguaçu, cidade da Baixada Fluminense, ele não tinha acesso à internet e ao telefone. Tentou, ao lado de traficantes, estupradores e assaltantes, encontrar um rumo. Sem sucesso.

Quando atuou no Comercial, de Alagoas, foi acusado de roubar um celular de um colega de time para vender e comprar drogas. Ele foi encontrado em uma boca de fumo e teve o contrato rescindido.

Depois de todos os causos, Valdiram tem mais uma chance. Ele foi encontrado pelo Vasco depois de o jornal Extra revelar, nesta quinta-feira, que estava morando em uma rua em Bonsucesso. Agora, está internado novamente em uma clínica de reabilitação, sob olhares do Cruz-Maltino, que também o levou para fazer diversos exames

Por GloboEsporte.com, Rio de Janeiro


0 comentários:

Postar um comentário