sábado, 3 de fevereiro de 2018

Apoiadores de Lula fazem churrasco em Guarujá para celebrar 'Se o triplex é do Lula, o triplex é do povo',

 
Militantes fazem churrasco em frente ao triplex, no Guarujá, atribuído ao ex-presidente Lula. 

Com o tema 'Se o triplex é do Lula, o triplex é do povo', dezenas de militantes se reuniram na tarde deste sábado (3) em frente ao triplex, em Guarujá, no litoral de São Paulo, atribuído ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado em primeira e segunda instâncias por corrupção passiva. Os manifestantes fizeram um churrasco para protestar a condenação do ex-presidente.

Lula foi condenado pelo juiz Sérgio Moro a nove anos e seis meses de prisão. O magistrado entendeu que a construtora OAS pagou R$ 2,2 milhões em propina a Lula por meio da entrega do triplex e reformas no imóvel. O recurso foi analisado por três desembargadores do Tribunal Regional Federal da 4ª Região, nesta quarta-feira, e Lula acabou condenado em segunda instância por três votos a zero. Os desembargadores ainda aumentaram a pena para 12 anos e um mês de prisão.

O evento, organizado a partir da condenação unânime em segunda instância de Lula no último dia 24, tem como objetivo defender o ex-presidente. "Estamos indignados. Não existem provas para condenação, nenhum documento, nenhuma escritura. Isso é fruto de perseguição pois ele é um candidato popular e está em primeiro nas pesquisas para a eleição", alega Mariana Dias, uma das organizadoras do churrasco no triplex.

Para Mariana, a condenação fere a democracia e compromete as eleições. "Trouxemos churrasqueira, carne e farofa e estamos aqui para fazer o povo refletir sobre o que tem acontecido. É um absurdo".


Na terça-feira (23), um dia antes da condenação, aproximadamente 50 pessoas se reuniram em frente ao Edifício Solaris, onde localiza-se, na cobertura, o triplex atribuído a Lula como recebimento de propina. Com faixas e cartazes, os manifestantes defenderam que o ex-presidente seja punido e que a Operação Lava Jato siga adiante.

Por G1 Santos


0 comentários:

Postar um comentário