quarta-feira, 10 de janeiro de 2018

PM e mais três pessoas são detidos por furtar produtos avaliados em R$ 2 mil em supermercado no Recife

Supermercado no bairro da Torre, na Zona Oeste do Recife, registrou a ação criminosa que envolvia um PM, na noite de terça-feira (9). (Foto: Reprodução/Google Street View)

Um policial militar lotado no Batalhão de Regimento de Polícia Montada (RPMon) foi preso e autuado em flagrante junto com mais três pessoas sob a acusação de furto no supermercado Carrefour, no bairro da Torre, no Recife. O crime aconteceu na noite dessa terça-feira. Segundo a polícia, o militar Wilson Coelho Perreira da Silva, 48 anos, a ex-esposa Maria Elisangela Coelho Paz, 39, o filho deles, Eduardo Coelho da Paz, 21, e uma funcionária da loja Valéria Silva dos Santos, 25, foram detidos e encaminhados para a Central de Plantões da Capital, onde foram autuados em flagrante e levados para audiência de custódia. O grupo foi flagrado com produtos avaliados em R$ 2 mil.

De acordo com a Polícia Militar de Pernambuco, policiais militares do 13º Batalhão foram acionados para averiguar uma ocorrência de furto ao supermercado Carrefour na noite da terça-feira, envolvendo um policial militar. A nota enviada pela PM afirma que “uma mulher e o filho do policial teriam furtado da loja, com a ajuda de uma funcionária, produtos no valor de mais de R$ 2 mil. De acordo com informações dos próprios envolvidos, o PM não teve participação no furto, apenas foi chamado para dar uma carona aos suspeitos e que esta seria a terceira vez que praticavam furto ao estabelecimento”.


Também segundo a PM, os suspeitos afirmaram que sempre chamavam táxi para levar os produtos furtados, mas que dessa vez não estavam com dinheiro para pagar a viagem. Por esse motivo, pediram a ajuda do cabo da PM. O grupo foi detido por funcionários do estabelecimento que acionaram a polícia. A PM destacou que a Corregedoria da Secretaria de Defesa Social está à frente das investigações na esfera militar e informou que, enquanto isso, o PM ficará recolhido no Centro de Reeducação da Polícia Militar (Creed), em Abreu e Lima.

O Carrefour enviou uma nota sobre o ocorrido. "A rede informa que, na noite dessa terça-feira houve uma tentativa de furto em seu hipermercado localizado no bairro da Torre. Ao identificar a ação, acionou imediatamente as autoridades para conduzir a situação, que contava com a participação de uma colaboradora, já delisgada do quadro de funcionários. A empresa reforça seu compromisso com a segurança e bem-estar de todos que frequentam o local", diz o comunicado.

Outro caso
Um policial civil foi preso no dia 27 de dezembro do ano passado suspeito de furto no mesmo supermercado. Segundo a Polícia Militar, o policial de 54 anos foi flagrado pelas câmeras de videomonitoramento da loja quando quebrava lacres de produtos e os escondia por baixo da roupa. Quando tentava deixar o estabelecimento, o suspeito foi detido. Só então ele pediu para pagar os produtos. Com ele foram apreendidos um perfume, um sabonete, um desodorante e um pacote de manteiga.

Ainda de acordo com a PM, o policial havia chegado ao supermercado em uma viatura onde foram encontrados um distintivo de comissário, algemas, uma pistola e 14 munições. Em depoimento, o suspeito disse que havia esquecido a carteira no carro. Autuado em flagrante por crime de furto, ele pagou fiança no valor de R$ 1 mil e foi liberado para responder ao processo em liberdade.

Por Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário