terça-feira, 12 de dezembro de 2017

Soldado da PM e criminoso morrem em troca de tiros em Jaboatão

Soldado da PM Giovanni Soares Júnior, de 24 anos, era lotado no 6º Batalhão. Ele e mais dois militares haviam largado do serviço e se dirigiam ao batalhão quando flagraram quatro homens em atitude suspeita

Um soldado da Polícia Militar de Pernambuco e um criminoso morreram na noite da última segunda-feira (11), por volta das 19h, durante uma troca de tiros que aconteceu próximo à estação de metrô Monte dos Guararapes, em Jaboatão, na Região Metropolitana do Recife. Giovanni Soares Júnior, de 24 anos, era lotado no 6º Batalhão e usava colete à prova de balas. Ele e mais dois militares haviam largado do serviço e se dirigiam ao batalhão quando flagraram quatro homens em atitude suspeita.

Os militares decidiram abordar os homens, que estavam na linha férrea. Eles foram recebidos a tiros pelos criminosos. Giovanni foi atingido na perna e no ombro esquerdo e tombou no local. O segundo policial conseguiu efetuar alguns disparos, mas as munições do revólver dele acabaram. Ele foi atingido na mão. O terceiro PM tentou revidar, mas a arma dele falhou.

Os policiais abortaram a troca de tiros e foram pedir ajuda aos militares do batalhão para socorrer Giovanni, que estava caído no chão. Quando as viaturas chegaram ao local flagraram alguns homens roubando o colete, a arma, a carteira, o coturno e outros pertences do policial gravemente ferido.


Um criminoso, que ainda não foi identificado, foi baleado pelos militares. Os outros suspeitos conseguiram fugir. O PM gravemente ferido e o criminoso ainda chegaram a ser socorridos e levados para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Imbiribeira, na Zona Sul do Recife, mas morreram na unidade de saúde.

O militar que foi atingido na mão também foi socorrido e passa bem. Policiais militares realizaram rondas, mas, até o momento, ninguém foi preso. A polícia acredita que os criminosos têm envolvimento com o tráfico de drogas e moram em locais próximos da estação de metrô.

Segundo o delegado Breno Maia, que realizou as primeiras investigações pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), a polícia vai solicitar as imagens da estação. O investigador informou que recebeu duas armas que, possivelmente, foram usadas pelos criminosos.

Por meio de nota, a PMPE informou que o comandante do 6º Batalhão realiza as honras militares e presta apoio aos familiares do militar que morreu durante uma abordagem policial. A corporação garantiu que não houve erro estratégico na atuação dos policiais e que todos os procedimentos foram adequados.

O sepultamento do corpo de Giovanni será às 16h desta terça-feira (12), no Cemitério de Santo Amaro, na área Central do Recife. De acordo com a Polícia Militar, a investigação será feita de forma integrada entre as polícias Civil e Militar. Um inquérito será conduzido pelo 6º BPM.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário