sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

CPRH apreende 196 canários em uma casa na área central de Gravatá


Dona dos pássaros tem cadastro de criadora amadora, mas aves não apresentavam anilhas. Ela foi autuada, com multa de R$ 19,8 mil (Foto: Divulgação/CPRH)

A volta de uma ação de rotina de uma equipe de fiscalização florestal da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), na tarde desta sexta-feira (15), surpreendeu os agentes: ao passar pelo município de Gravatá, no Agreste, um deles avistou três gaiolas numa residência, nas proximidades do centro, e a equipe resolveu investigar. Durante a abordagem, a surpresa: no quintal do imóvel, inúmeras gaiolas e nada menos que 196 canários-da-terra, além de dois curiós, um galo de campina e um sabiá, configurando uma criação ilegal de animais silvestres.

Com a continuidade da ação, outra surpresa: a proprietária dos pássaros tem cadastro no SisPass – o Sistema de Controle e Monitoramento da Atividade de Criação Amadora de Pássaros, do Ibama – Instituto Brasileiro do Meio Ambiente dos Recursos Naturais Renováveis. Só que, em seu cadastro no sistema, o plantel citado é de apenas 15 pássaros e nenhum dos 200 encontrados em sua residência tinha anilha. Assim, ela foi autuada, com multa de R$ 19.800,00.

Em razão do seu canto, o canário-da-terra (Sicalis flaveola) é uma ave muita visada para criação em cativeiro e há também criação para promoção de rinha, o que é crime. Do total de pássaros apreendidos na ação, 30 tiveram que ficar com o esposo da autuada, como fiel depositário, já que estão com ovos e filhotes. Os demais foram encaminhados ao Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, que fica no bairro da Guabiraba, no Recife. Lá, serão avaliados e passarão por um período de reabilitação, antes de serem devolvidos à natureza, em áreas de soltura do Estado.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário