domingo, 17 de dezembro de 2017

Kaká anuncia aposentadoria e diz que vai estudar para ser dirigente

Em papo com Galvão Bueno no Esporte Espetacular, ele revelou que vai se preparar para ser diretor de futebol apesar de ter recebido propostas para jogar no São Paulo e no Milan

Neste domingo, em entrevista à TV Globo, o meia-atacante revelou que não atuará mais nos gramados após passagens vitoriosas por São Paulo, Milan, Real Madrid e seleção brasileira. Seu último clube foi o Orlando City, dos Estados Unidos.

"Muito consciente, cheguei à conclusão de que é o momento de encerrar a carreira. A minha palavra final é que o ciclo da minha carreira como jogador profissional se encerra para mim", disse o pentacampeão mundial.

Ele agora pretende assumir nova função fora dos gramados, como por exemplo ser manager ou diretor de clube. O Milan já fez uma oferta nesse sentido ao seu ídolo, e o retorno à Itália parece ser o caminho a ser seguido.

O anúncio foi feito exatamente dez anos depois de conquistar o título de melhor jogador do mundo à frente de Cristiano Ronaldo e Lionel Messi.


Revelado pelo São Paulo, Kaká começou como profissional em 2001 e logo ganhou espaço no time titular, chegando inclusive à seleção brasileira e fazendo parte da equipe pentacampeã. Lá ficou até ser negociado em 2003 com o Milan, pela barganha de 8,5 milhões de euros, e se tornou uma das estrelas do futebol mundial.

Na equipe rossonera, conquistou todos os títulos possíveis: Campeonato Italiano, Copa da Itália, Uefa Champions League e Mundial de Clubes. E foi eleito o melhor do mundo em 2007, o último jogador que não Cristiano Ronaldo ou Messi desde então.

Em 2009, o meia-atacante foi contratado pelo Real Madrid por 67 milhões de euros, então a segunda maior contratação da história do futebol. Ao lado de Cristiano Ronaldo, parecia formar uma nova parceria galáctica, mas as lesões encurtaram seus jogos no Bernabéu, e sua carreira começou a declinar.

Quatro anos depois passou novamente pelo Milan, sem brilho, e se aventurou nos Estados Unidos no recém-criado time Orlando City. Ele angariou milhares de torcedores para o novato clube e fez relativo sucesso na MLS, sem título.

Ao fim de seu contrato com a equipe da Flórida, as especulações sobre um possível retorno ao São Paulo aumentaram. Agora, não há mais chance.

ESPN


0 comentários:

Postar um comentário