sexta-feira, 1 de dezembro de 2017

Governo Federal emite ordem de serviço para recuperação da navegabilidade do rio São Francisco entre Alagoas e Sergipe


Dois trechos do rio São Francisco – um localizado entre os municípios de Penedo (AL) e Neópolis (SE) e outro entre Pão de Açúcar (AL) e Porto da Folha (SE) – receberão obras de dragagem do Governo Federal para melhoria da navegabilidade, com retirada de cerca de 800 mil m³ de sedimentos. A ordem de serviço para início dos trabalhos foi assinada na última segunda-feira (27), no auditório da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba (Codevasf) em Penedo (AL), pelo ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella.

A ação atende solicitação de diversos usuários do rio, na região do Baixo São Francisco, encaminhada à Codevasf e, posteriormente, atendida pelo Ministério dos Transportes, Portos e Aviação Civil, que será responsável pela execução do serviço por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit). Para recuperar a navegabilidade dos dois trechos do São Francisco serão investidos cerca de R$ 9 milhões pelo Governo Federal.

“Fico feliz por podermos executar essa dragagem, que é fundamental para manter a navegabilidade naquele trecho. Por conta da última estiagem prolongada, o rio São Francisco sofreu bastante e a navegação foi prejudicada. Essa demanda partiu de Penedo. A Codevasf iniciou os estudos e o Ministério dos Transporte assumiu a execução dessa ação”, afirmou o ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil durante a assinatura da ordem de serviço.

Presente à solenidade como representante do presidente da Codevasf, Avelino Neiva, o diretor da Área de Gestão de Empreendimentos de Irrigação da companhia, Luís Napoleão Casado, destacou a importância da ação. “É importante destacar a integração entre os órgãos federais, que mantêm uma relação muito boa em prol do desenvolvimento regional, conforme orientações da Presidência da República”, disse Napoleão Casado.

O diretor da Codevasf ainda destacou que o principal resultado da dragagem será a segurança na navegabilidade do rio. “Estávamos recebendo muitas solicitações de diversos usuários do rio São Francisco, como a colônia de pescadores, para que realizássemos a dragagem do rio São Francisco, permitindo sua navegabilidade nesse trecho entre Alagoas e Sergipe. Discutimos essa demanda com os técnicos da Codevasf e provocamos uma discussão com o Ministério dos Transportes. A navegabilidade nesses dois trechos do São Francisco estava nos preocupando. Após a dragagem, teremos um trajeto não somente mais rápido, mas também com segurança para a população que usa essas embarcações”, explicou Casado.

Segundo o superintendente regional da Codevasf em Alagoas, Antônio Nélson de Azevedo, que participou da solenidade, a Companhia recebeu a solicitação da obra de dragagem de instituições e empresas que atuam na região do Baixo São Francisco, que relataram problemas de navegação por conta dos bancos de areias que vêm aumentando consideravelmente.

“Essas instituições e empresas procuraram a Codevasf para expor o problema da dificuldade de navegabilidade e buscar uma solução junto ao Governo Federal. Diante disso, encaminhamos à Diretoria-Executiva da Companhia a solicitação dessas instituições e empresas, que por sua vez se reportaram ao Ministério dos Transportes”, relatou Azevedo.

Entre as instituições que solicitaram uma solução para as dificuldades de navegação nos dois trechos do rio está a Colônia de Pescadores Z-12 de Penedo e a Sociedade dos Amigos da Marinha do Baixo São Francisco (Soamar), além de proprietários de barcos e balsas que fazem a travessia dos trechos entre os estados de Alagoas e Sergipe.

Diversas autoridades públicas e representantes de usuários do rio São Francisco participaram da solenidade, como o senador Benedito de Lira; deputado estadual Bruno Toledo; o presidente do Instituto do Meio Ambiente de Alagoas (IMA/AL), Gustavo Lopes, que representou o governador de Alagoas Renan Filho; os prefeitos de Penedo, Március Beltrão, de Neópolis, Luiz Melo de França, e de Traipu, Eduardo Tavares; o presidente da Sociedade dos Amigos da Marinha do Baixo São Francisco, Olímpio Vasco, e representantes das empresas de transporte fluvial da região, parlamentares, superintendentes do Dnit em Alagoas e em Sergipe.

Após a solenidade, os participantes se dirigiram ao trecho do rio São Francisco entre Penedo e Neópolis para conhecer o serviço de dragagem com as máquinas já posicionadas para iniciar os trabalhos. A previsão é de que a dragagem tenha início já nesta terça-feira, 28 de novembro, e que seja concluída até maio de 2018.

Codevasf


0 comentários:

Postar um comentário