sexta-feira, 29 de dezembro de 2017

Governo de Pernambuco lança Editais Funcultura 2017/2018 do Audiovisual, da Música e Independente com valores que somam em torno de R$ 48 milhões

O valor é a soma dos editais Geral, Música e Audiovisual, com os recursos do Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano chega a R$ 15 mi. As inscrições para o edital do Audiovisual deverão ser realizadas no período de 29 de janeiro a 21 de fevereiro de 2018.

Nesta sexta-feira, 29/12, o Governo de Pernambuco lançou, através da Secretaria de Cultura de Pernambuco (Secult-PE) e da Fundarpe, os editais Audiovisual, Geral e Música do Funcultura 2017/2018. No valor de R$ 47.720.000,00, os três editais juntos se configuram no maior Funcultura de todos os tempos para projetos de artistas e grupos de todas as expressões culturais e linguagens artísticas. O montante é a soma dos valores dos três editais (Geral, Audiovisual e Música) ao valor captado pela Secult com o Fundo Setorial do Audiovisual (FSA), da Ancine, que este ano aumentou para R$ 15 milhões. Todos os avanços conquistados contaram com a participação dos Conselhos de Políticas Culturais, de Preservação do Patrimônio Cultural e do Audiovisual, sendo homologados na Comissão Deliberativa do Funcultura – CD.

“Os editais do Funcultura são sempre o coroamento do ano. Tanto pela magnitude dos recursos, pois política pública não se faz sem recursos, e os editais do Funcultura confirmam o compromisso do Governo de Pernambuco com o fomento à cultura pernambucana e brasileira, garantindo mais uma vez a ampliação dos recursos para o Funcultura, e o aprimoramento dos editais”, pontua o secretário de Cultura Marcelino Granja.

O maior destaque este ano é o aumento dos recursos para o edital do Audiovisual, transformando-o no maior de todos os anos, na história do Funcultura. “Será o maior edital, em termos de valores, do audiovisual em Pernambuco e um dos maiores do Brasil. Destaque também para a segunda edição do edital da música, que flexibiliza em algumas exigências, permitindo que a criação artística tenha mais espaço na formulação da proposta, não enquadrando o edital em linhas de ação rígidas”, pontua Marcelino. O secretário destaca ainda o crescimento do segmento de Design e Moda e a criação da categoria de games no edital da Música. “Enfim, todo esse conjunto de novidades, juntamente com os expressivos recursos para o fomento da cultura pernambucana , já sob vigência da nova Lei de Incentivo à Cultura, é sem dúvidas uma mostra deste crescente comprometimento do Governo de Pernambuco com a arte e a cultura do nosso estado.

“Os editais do Funcultura estão sempre se aprimorando para melhor atender às diversas realidades e demandas da produção cultural. Dentre os avanços, a consolidação do edital da Música, com a especificação das categorias. No segmento de Patrimônio, pela primeira vez teremos a concessão de uma bolsa no valor de R$ 54.5 mil, para uma residência internacional e uma nacional. Avançamos na perspectiva da preservação, que se refletirá em profissionais mais qualificados para trabalhar no setor, dentro de Pernambuco”, diz a presidente da Fundarpe, Márcia Souto.

AUDIOVISUAL - Para o Audiovisual estão sendo destinados no próximo edital o valor de R$ 25.440 milhões, sendo R$ 10.440 do Funcultura e R$ 15 milhões advindos do Fundo Setorial do Audiovisual, uma captação que cresceu em R$ 5 milhões, com relação ao edital 2016/2017.

Uma novidade no edital do Audiovisual este ano é a possibilidade de proponentes apresentarem projetos para a realização de Game Experimental/Autoral. Ao todo serão selecionados 03 (três) projetos, e cada proposta selecionada receberá o valor de R$ 50 cinquenta mil reais. O edital continua a resguardar a inclusão social, étnica e de gênero.

As inscrições para o edital do Audiovisual deverão ser realizadas no período de 29 de janeiro a 21 de fevereiro de 2018.

MÚSICA - O edital da música chega com o valor de R$ 4.680 milhões. Na sua 2ª edição, o Edital da Música 2017/2018 foi concebido com grandes novidades. Sua formatação está disposta em categorias, sendo que cada categoria contém níveis que representarão diferentes possibilidades de valores para o produto cultural do projeto a ser apresentado. “Numa mesma categoria, tem três tipos de tetos para encaixar seu projeto, e não um único valor, como antes era encaixado na linha. As vezes o projeto era mais arrojado e não podia, ficava amarrado ao valor fixado”, exemplifica o superintende do Funcultura, Gustavo Araújo. Esse formato, segundo ele, representa a materialização do debate com o segmento música, na medida em que permitirá maior liberdade na apresentação dos projetos, dando ao produtor uma condição de dimensionamento mais próxima da realidade do seu projeto cultural.

GERAL – O valor destinado aos projetos que foram selecionados dentro do edital do Funcultura Geral dividirão o montante de R$ 17.640 milhões. Sendo dividido da seguinte forma: Dança (R$ 1.904 milhões), Circo (R$ 1.220 milhões), Teatro (R$ 2.130 milhões), Ópera (R$ 437 mil), Fotografia (R$ 1.330 milhões), Literatura (R$ 1.228 milhões), Artes Plásticas, artes gráficas e congêneres (R$ 1.796 milhões), Cultura Popular e tradicional (R$2.392 milhões), Artesanato (R$ 850 mil), Patrimônio (R$ 3 milhões), Artes Integradas (R$ 445 mil), Gastronomia (R$ 486 mil) e Design e Moda (R$ 420 mil).

Para os editais Geral e da Música, os projetos deverão ser protocolados no período de 01 de março de 2018 a 29 de março de 2018, no horário das 08 às 12 horas, na FUNDARPE, no Setor de Atendimento ao Produtor Cultural do FUNCULTURA (Rua da Aurora, nº 463/469 – Térreo, Boa Vista), ou pelos correios, via SEDEX, desde que postado até o último dia estabelecido para as inscrições.

Confira todos os editais do Funcultura, e seus respectivos anexos, no portal: www.cultura.pe.gov.br

Secult-PE


0 comentários:

Postar um comentário