sábado, 30 de dezembro de 2017

Centro de Triagem da CPRH já acolheu 8.874 animais silvestres este ano


Balanço parcial de dezembro consolida mês como um dos mais movimentados do Cetas Tangara, com registro de 1.162 entradas até o dia 21. Muitos foram vítimas do tráfico (Foto: Arquivo Cipoma)

Uma série de ações seguidas de fiscalização e apuração de denúncias anônimas, envolvendo a Cipoma (Polícia Militar) e a Depoma (Polícia Civil), consolidou o mês de dezembro como um dos recordistas de apreensão de animais silvestres encaminhados para reabilitação no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara): foram 1.162 até o último dia 21, de acordo com balanço parcial fechado esta semana. Antes disso, apenas maio (1.531) e fevereiro deste ano (1.340) registraram números maiores, mas ainda podem ser ultrapassados. No balanço parcial total do ano já foram contabilizados 8.874 acolhimentos e 5.438 solturas.

Os números de 2017 já ultrapassam em 3.407 o total registrado em 2016, que foi de 5.467 acolhimentos. No ano passado, entretanto, o Cetas Tangara – inaugurado oficialmente em dezembro pela Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH) – começou a funcionar apenas em fevereiro, dez meses antes da inauguração, numa área de 2,6 hectares no bairro da Guabiraba, Zona Norte do Recife. Lá, os animais são reabilitados e preparados para retornar ao habitat natural.

Dos 8.874 acolhidos até o dia 21 de dezembro, a grande maioria (7.645) foram aves – muitos vítimas do tráfico e do comércio ilegal. Do restante, 677 foram répteis, 493 mamíferos, 54 exóticos (não endêmicos da região) e 5 aracnídeos. Dos 5.438 devolvidos à natureza, 4.735 foram aves, 454 répteis, 245 mamíferos e 4 aracnídeos. O balanço parcial ainda apresentou um total de 1.598 mortos, a grande maioria aves (1.338).

Das mais recentes ações de fiscalização, com agentes da CPRH e da Cipoma – às vezes juntos e às vezes separados – as que registraram maiores números de apreensões foram em Carpina e São Lourenço da Mata, no dia 17 (433 aves); em Garanhuns, no dia 9 (338 aves), em Gravatá, no dia 15 (200 aves, sendo 196 canários-da-terra), e na feira do Cordeiro, no Recife, no dia 10 (158 aves). Também neste mês foram apreendidas 19 aves em Camaragibe.

Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário