quarta-feira, 13 de dezembro de 2017

Alepe instala Frente Parlamentar em Defesa dos Bancos Públicos


Foi instalada nesta terça (12), a Frente Parlamentar em Defesa dos Bancos Públicos na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Coordenado pela deputada Teresa Leitão (PT) – autora do requerimento que deu origem ao colegiado –, o grupo deve discutir os planos de privatização propostos pelo Governo Federal, as dificuldades provocadas pelo encerramento do atendimento em pequenas cidades e os recorrentes assaltos a agências. Também integram o grupo os deputados Augusto César (PTB), Lucas Ramos (PSB) e Rodrigo Novaes (PSD). O relator do colegiado será definido nas reuniões seguintes.

Participaram da reunião de instalação representantes de entidades de trabalhadores do setor. “Esses bancos são patrimônio da sociedade e estão sendo sucateados”, denunciou Fernando Batata, diretor do Sindicato dos Bancários de Pernambuco. “Apesar do momento difícil, essa é uma oportunidade de demonstrar à população que a mobilização política dá resultados”, frisou Andreza Camila, da mesma instituição.


“Esta é uma batalha não apenas em defesa dos bancos mas de todas as empresas públicas. É um debate por uma concepção de Estado diferente da que tem hoje a gestão federal”, pontuou Fabiano Moura, dirigente da Central Única dos Trabalhadores (CUT) em Pernambuco. Membro da Frente, Odacy Amorim (PT) considerou que os trabalhos irão “denunciar a omissão do Poder Público com as estatais e, quem sabe, ganhar tempo até que tenhamos um governo progressista que possa resgatar nossos bancos”.

Com a proximidade do fim do período legislativo, a primeira audiência pública da Frente Parlamentar deve acontecer em 2018, em fevereiro, quando retornarem as atividades na Casa. Até lá, explicou Teresa Leitão, será feito o acompanhamento dos temas em pauta no colegiado junto às organizações sindicais. “É uma agenda que tem a adesão de diferentes setores da sociedade e que vai motivar discussões com especialistas na Alepe”, adiantou a deputada.

Alepe


0 comentários:

Postar um comentário