quinta-feira, 30 de novembro de 2017

Troca de Sementes Crioulas regasta cultura e fortalece a agricultura familiar no Interior de Pernambuco


Agricultores familiares de Garanhuns e cidades vizinhas participaram, no último dia 23, da 4ª Feira de Troca de Sementes Crioulas do Agreste Meridional de Pernambuco. O evento foi promovido pelo Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), órgão vinculado à Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco (SARA). A ação teve como foco a troca das sementes crioulas e a promoção do seu uso pelos agricultores.

Para Eduardo Gonçalves de Oliveira, representante do povo Xukuru de Pesqueira, a Feira propicia um ganho na heterogeneidade dos cultivos. “Hoje, ganhamos diversidade de cultivos com outras comunidades e fortalecemos assim o agroecossistema. Para o povo Xukuru é um espaço para aumentar a diversidade de sementes, além de trazer a história da nossa ancestralidade para outros agricultores. Estamos agregando conhecimento da história de outras comunidades”, reforçou o indígena.

De acordo com Pedro Balensifer, extensionista do IPA, é preciso valorizar a agricultura tradicional da região. “O IPA, em ação conjunta com a Rede Semean, está procurando estabelecer um trabalho unificado com a criação de bancos de sementes crioulas. Por meio do serviço de extensão técnica estabelecemos uma conexão, resgate, manejo e tradição em cima das sementes crioulas. Formando assim um trabalho unificado em torno da agricultura tradicional da nossa região”, reforçou o extensionista.

Na ação, foi realizada apresentação do Toré do povo Xukuru do Ororubá, mesa redonda sobre Comercialização da produção crioula da agricultura familiar: estratégias e possibilidades no Agreste Meridional de Pernambuco, com os debatedores: Professor Luciano Pires (Universidade Federal Rural de Pernambuco da Unidade Acadêmica de Garanhuns (UAG) - Núcleo Agrofamiliar); Sandreiva da Silva Berto (Agricultora Familiar de Orgânicos - Tecnologia Bioágua Familiar do Sítio Mandante, em Jucati-PE); Paulo Mota (Cooperativa dos Produtores da Agricultura Familiar – COOPAF, de São João-PE); e a mediadora Gáudia Costa, do Núcleo de Extensão em Desenvolvimento Territorial (NEDET) do Agreste Meridional (UAG da UFRPE).

O evento ainda contou com mesa redonda sobre o “Manejo da Agrobiodiversidade na Propriedade Familiar”, sendo mediada pelos seguintes participantes: Francisco de Assis e Ademar Pedro de Lima (Agricultores Experimentadores e Guardiões de Sementes Crioulas do Banco Comunitário de Sementes do Sítio Retiro, em São José do Egito – PE).

Estavam presentes no evento, a Universidade de Pernambuco (UPE – Unidade de Garanhuns), Rede Semeam, Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE), além de Federação dos Trabalhadores Rurais de Pernambuco (FETAPE), Sindicato dos Trabalhadores da Agricultura Familiar e Afins de PE (SINTRAF – PE), Prefeitura Municipal de Garanhuns.

Núcleo de Comunicação IPA


0 comentários:

Postar um comentário