segunda-feira, 20 de novembro de 2017

Trigo: cereal integral serve como base para muitos dos alimentos do nosso dia a dia


Segunda maior cultura de cereais do mundo, o trigo é rico em nutrientes e pode ser utilizado de diversas formas na alimentação. Dele são extraídas a farinha branca e a farinha integral. Assim, surge a dúvida: pode o trigo ser considerado um cereal integral? Acredite, essa pergunta é mais comum do que imagina. Mas sim, é! A principal diferença entre a farinha integral e a farinha branca é que a primeira contém as três partes do grão: endosperma (aproximadamente 83% do grão), gérmen (aproximadamente 3% do grão) e farelo (aproximadamente 14% do grão), enquanto a farinha branca não, pois é composta, na sua maioria, por endosperma.

Considerado um dos alimentos de origem vegetal mais completos, o consumo de cereais integrais contribui para o aumento da ingestão de fibras, vitaminas, minerais e antioxidantes, sendo a farinha integral considerada um ótimo substituto da farinha branca. A Associação Americana do Coração mostra em pesquisas que os grãos integrais têm grande parte do seu conteúdo formado por fibras e compostos bioativos no farelo e germe. Possuem também antioxidantes, vitaminas e minerais que ajudam a melhorar a função vascular, e contribuem para o controle dos níveis de glicose.

Os cereais são essenciais para uma alimentação equilibrada, já que fornecem prebióticos, grandes aliados para quem sofre de prisão de ventre, por exemplo. Outra curiosidade é que estudos científicos da Universidade de Harvard mostram que o consumo de cereais integrais trazem benefícios no controle de doenças crônicas. De acordo com os pesquisadores, o consumo pode reduzir em 25% problemas cardíacos, além de beneficiar também pessoas com diabetes tipo 2.

A Mondelēz International tem parcerias de pesquisa baseadas em nutrição em todo o mundo com instituições privadas e acadêmicas e possui uma iniciativa que aborda tópicos de nutrição no portal Nutrition Science Corner, onde é possível encontrar a colaboração de aproximadamente 2.400 pessoas, entre nutricionistas, químicos e engenheiros de todo o mundo, sobre temas relacionados saúde de ingredientes e melhorias da qualidade nutritiva. A companhia investe em pesquisa para desenvolver soluções baseadas em tecnologia para ajudar a melhorar o perfil nutricional dos produtos e atender melhor às necessidades dos consumidores. Essas iniciativas de pesquisa são direcionadas para aumentar os grãos inteiros e diminuir o teor de sódio e gorduras saturadas dos produtos, a fim de atingir os objetivos de nutrição global 2020 divulgados pela companhia em 2016. Como resultado, lançou em setembro no Brasil o novo Club Social integral, que, além de menos sódio, possui farinha integral como primeiro ingrediente.

Sobre a Mondelēz International no Brasil – A Mondelēz International, Inc. (NASDAQ: MDLZ), está construindo a melhor empresa de snacks do mundo, com uma receita anual de aproximadamente US$ 26 bilhões em 2016. Criando mais momentos de alegria em cerca de 165 países, a Mondelēz International é líder mundial em chocolates, biscoitos, gomas, balas e bebidas em pó. No Brasil, possui fábricas nos Estados de São Paulo, Paraná e Pernambuco e emprega mais de 10 mil pessoas. A empresa tem em seu portfólio marcas valiosas, como Trident, Chiclets e Halls, os chocolates Lacta, Bis e Sonho de Valsa, os biscoitos Club Social, Oreo e Trakinas, os refrescos em pó Tang, Clight e Fresh, as sobremesas e o fermento em pó Royal e o cream cheese Philadelphia. A Mondelēz International se orgulha de ser membro da Standard and Poor’s 500, Nasdaq 100 e do Índice de Sustentabilidade Dow Jones. Visite www.mondelezinternational.com/br

Mondelēz Brasil/Textual Comunicação


0 comentários:

Postar um comentário