quinta-feira, 23 de novembro de 2017

Robinho do Atlético-MG é condenado a nove anos de prisão por violência sexual em grupo


O atacante Robinho, do Atlético, foi condenado a nove anos de prisão por crime de violência sexual em grupo. A pena foi estabelecida por Mariolina Panasiti, que preside a 9ª vara do tribunal de Milão, na Itália. O caso ocorreu em 22 de janeiro de 2013, quando o atacante defendia o Milan.

Segundo informações da agência de notícias Ansa e outros veículos de comunicação da Itália, Robinho foi condenado por abusar de uma jovem albanesa de 22 anos. O tribunal considerou que o atacante participou do ato ao lado de outras cinco pessoas.

O atacante do Atlético pode recorrer em seguidos níveis na Justiça italiana. Enquanto a condenação final não é determinada, a pena não é aplicada. Com isso, ele responde o caso em liberdade.


Por meio da advogada Marisa Alija, Robinho se posicionou oficialmente sobre o caso.

"Sobre o assunto envolvendo o atacante Robinho, em um fato ocorrido há alguns anos, esclareço que meu cliente já se defendeu das acusações, afirmando não ter qualquer participação no episódio. Todas as providências legais já estão sendo tomadas acerca desta decisão em primeira instância", diz a nota, que também foi publicada nas redes sociais do jogador. O Atlético, por sua vez, informou que não se manifestará publicamente.

Por: Estado de Minas


0 comentários:

Postar um comentário