segunda-feira, 27 de novembro de 2017

Polícia Federal investiga fraudes e desvios em 70 Prefeituras de Alagoas


É como o fio de uma meada que se interliga pelos mesmos métodos de corrupção, malversação e desvio de dinheiro que sangra os cofres públicos. A diferença está apenas no Poder que os envolvidos nos esquemas criminosos integram: o Executivo municipal. Em Alagoas, 70 prefeituras estão sob investigação da Polícia Federal (PF), que abriu inquéritos para apurar crimes contra o patrimônio nestes municípios. O principal deles são licitações fraudulentas com um único objetivo: se locupletar do dinheiro público. 

Os inquéritos seguem sob sigilo, envolvem antigos e atuais gestores. Prefeitos, servidores públicos e proprietários de empresas que se beneficiam do esquema estão na mira da Polícia Federal. A PF sabe que os valores dos prejuízos causados ao erário são vultosos, mas a informação também é mantida em sigilo.


Investigadores federais se debruçam na análise de um calhamaço de documentos e outras provas para fechar os inquéritos e remetê-los ao Ministério Público (MP), a quem compete oferecer a denúncia ao Poder Judiciário. Operações policiais nestes municípios podem ocorrer a qualquer momento, como revela o superintendente da instituição em Alagoas, delegado federal Bernardo Gonçalves.

“Setenta municípios, em que há supostos crimes, estão sendo investigados pela Polícia Federal. Os crimes variam de acordo com a municipalidade. Sempre tem a perspectiva de se deflagrar alguma operação. O projeto é que a gente deflagre a maior quantidade de operações possível”, ele afirma.

Gazeta de Alagoas


0 comentários:

Postar um comentário