sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Governo de PE cria novos batalhões de polícia para segurança no Sertão, Litoral Norte e Agreste


Um dia após a divulgação do aumento no número de Crimes Violentos Letais Intencionais no estado, o Governo de Pernambuco anunciou uma nova medida para combater a escalada da insegurança. Nesta sexta-feira, o governador Paulo Câmara assina projetos de lei para a criação do 26º Batalhão da Polícia Militar (26º BPM), do 2º Batalhão Integrado Especializado de Policiamento (2º BIEsp) e da 11ª Companhia Independente da Polícia Militar (11ªCIPM). 

O 26º BPM, com sede em Itapissuma, atuará na prevenção e no combate ao crime do Litoral Norte, atendendo também os municípios de Igarassu, Itamaracá e Araçoaiaba. A nova unidade, por meio do patrulhamento rural, alcançará, ainda, as comunidades mais isoladas da região, reduzindo Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVP) na área.


Já o 2º BIESP terá sede em Petrolina e contará com Subunidades de Choque, Rádio Patrulha, Moto Patrulhamento e Trânsito, que irão desmobilizar quadrilhas de assaltos a carro-forte e a instituições bancárias, reforçar a fiscalização do trânsito nas rodovias estaduais e proporcionar uma maior segurança aos cidadãos do Sertão de Pernambuco.

Com atuação na Microrregião de Garanhuns e na Mesorregião do Agreste Pernambucano, a 11ª CIPM reforçará o policiamento nos municípios de Lajedo –onde será instalado-, Jupi, Jucati, Panelas, Jurema, Calçados, Ibirajuba e Canhotinho.

NÚMEROS DA VIOLÊNCIA

O estado voltou a registrar crescimento no número de assassinatos no mês de outubro. Segundo dados divulgados pela Secretaria de Defesa Social, foram 432 mortes notificadas. Em setembro, foram 410. Os casos de violência doméstica também cresceram. No último mês, foram 2.975, em setembro, 2.701. Por outro lado, a resposta dos investimentos em segurança pública já começa a ser percebida. A polícia prendeu 226 suspeitos de homicídio em outubro, 37 detenções a mais que em setembro, o que representa um aumento de 19,5%.

Diário de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário