quinta-feira, 16 de novembro de 2017

Floresta: Prazo para convocação de aprovados em concurso pode sofrer alterações, segundo despacho do MPCO


Um despacho do procurador geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Cristiano Pimentel, solicita ao prefeito Ricardo Ferraz, o cumprimento de medidas urgentes com relação ao concurso de 2015 em Floresta, no Sertão de Pernambuco. De acordo com o documento compartilhado nessa quarta-feira (15) pelo deputado estadual Rodrigo Novaes, a atual gestão está desobedecendo à decisão cautelar do Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE).

Segundo denúncia do procurador geral, o prefeito teria contratado funcionários temporários ao invés de nomear as pessoas aprovadas em concurso público. A informação está baseada em um relatório de auditoria do Processo TC 1724482-1.

O Ministério Públicos de Contas também enfatizou que os atos do prefeito põem em risco o prestígio do TCE e que pode ser decretada intervenção estadual no município, caso não ocorra a nomeação dos concursados.


O pedido do procurador foi recebido pelo conselheiro do TCE Ruy Harter, que expediu medida cautelar determinando ao prefeito a prorrogação do prazo de validade do concurso público e concedendo prazo de cinco dias para a defesa. Se a medida não for atendida, serão implantadas novas ações que garantam a convocação dos concursados.

Do Blog do Elvis/Com informações da assessoria


0 comentários:

Postar um comentário