quinta-feira, 2 de novembro de 2017

CPRH resgata um pintor-verdadeiro em São José da Coroa Grande

Ave ameaçada de extinção foi encontrada com uma moradora, que fez a entrega voluntária (Foto: Jonathas Brito/CPRH )

Uma investida de reconhecimento em áreas de municípios do Litoral Sul do Estado, em preparativos para uma ação futura da Agência Estadual de Meio Ambiente (CPRH), trouxe uma boa surpresa: foi encontrado um pintor-verdadeiro (Tangara fastuosa), ave que tem uma plumagem incomum – com um colorido que mistura sete cores vivas – e que está na lista das espécies que correm risco de extinção.

A espécie foi encontrada com uma moradora de 79 anos, que, após conversa com agentes do setor de fiscalização florestal da Agência, concordou em entregar a ave para que seja reabilitada no Centro de Triagem de Animais Silvestres de Pernambuco (Cetas Tangara), da CPRH, e depois seja devolvida à natureza. Ela foi encaminhada ao Cetas, no bairro da Guabiraba, no Recife, nesta quarta-feira (1º).

No retorno ao Recife, na terça (31), os agentes ambientais resgataram, em outras duas residências, dois sanhaçus, um guriatã e um papa-capim, que também foram encaminhados ao Cetas. Este ano, de janeiro a setembro, o Centro de Triagem da CPRH já acolheu 6.993 animais silvestres, a maioria (5.985) aves, muitas vítimas do tráfico. No mesmo período, 4.781 animais (sendo 4.166 aves) foram devolvidos à natureza.

Em agosto, o Cetas já havia acolhido outro pintor-verdadeiro. A ave havia sido encontrada por uma moradora de Gravatá, no Agreste, com as penas das asas cortadas e uma fratura na cauda. Foi tratada pela moradora, que ao saber que tratava-se de uma espécie ameaçada de extinção, fez a entrega voluntária à CPRH.

Texto: Ciro Rocha/Núcleo de Comunicação Social e Educação Ambiental - NCSEA
Agência Estadual de Meio Ambiente - CPRH


0 comentários:

Postar um comentário