sexta-feira, 27 de outubro de 2017

Tacaratu: Merendeira de Escola vence Concurso de Melhores Receitas da Alimentação Escolar/2017

Gilda, vencedora do concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar 2017
Gilda trabalha na Escola Estadual Juazeiro, no município de Tacaratu, no Sertão de PE, e participou da competição com a receita “Caldo Nordestino”. O prato de Gilda é feito com mandioca, couve e coxão de bode. A merenda é servida para os 259 alunos da Escola Juazeiro.

Representante de Pernambuco, a merendeira Gilda Rosângela Cordeiro, de 32 anos, foi a grande vencedora da região Nordeste do Concurso Melhores Receitas da Alimentação Escolar 2017, competição promovida pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

A pernambucana se destacou na competição que reuniu mais de 2 mil inscritos na primeira etapa e teve sua final nesta quinta-feira (26), no auditório do Sebrae, em Brasília.

Gilda trabalha na Escola Estadual Juazeiro, no município de Tacaratu, no Sertão de Pernambuco, e participou da competição com a receita “Caldo Nordestino”. O prato de Gilda é feito com mandioca, couve e coxão de bode. A merenda é servida para os 259 alunos da Escola Juazeiro.

“O principal ingrediente do meu prato é amor e carinho pelos estudantes. Amo minha profissão; para mim, a mais importante do mundo. Os ingredientes do prato vêm da agricultura familiar e da horta da escola”, contou Gilda, sem conseguir conter a felicidade de vencer a disputa.

O ministro da Educação, Mendonça Filho, destacou que os pratos concorrentes nesta edição chamaram a atenção pela alta qualidade dos ingredientes e o sabor. "Nós estamos muito felizes em poder reunir a representação daquilo que temos de melhor na alimentação dos nossos alunos, em todo o território brasileiro."

Já o diretor de Ações Educacionais do FNDE, José Fernando Uchôa, que entregou o prêmio para Gilda Rosângela, reiterou a importância dessas receitas como exemplo para diversas escolas em todo o País. “O concurso foi um grande sucesso e a nossa intenção é replicar essas boas práticas e receitas em outros municípios e estados do país”.

Folha de Pernambuco


0 comentários:

Postar um comentário