segunda-feira, 30 de outubro de 2017

Homem mata familiares, fere casal e comete suicídio em Campinas

Atirador que se matou em Campinas foi identificado como Antonio Ricardo Gallo;
Pai, irmã e vizinho do atirador estão entre as cinco vítimas fatais. Ele ateou fogo na residência da família e, em seguida, baleou também a ex-namorada e o atual companheiro dela.


Um homem de 28 anos matou cinco pessoas e feriu uma na manhã desta segunda-feira (30), em Campinas (SP). Quatro das mortes ocorreram no distrito de Sousas, pouco antes das 6h30, no endereço da família do próprio atirador. O pai, uma irmã e um vizinho do suspeito estão entre os mortos.

Pela manhã, havia a confirmação de três mortes, mas, no início da tarde desta segunda, a quarta vítima fatal foi encontrada carbonizada no local e um homem, que estava ferido, não resistiu e morreu no hospital após receber atendimento, subindo para cinco as vítimas fatais.

Sequência

Segundo a PM, após cometer quatro assassinatos na casa da própria família, o atirador seguiu de carro para outra região da cidade, onde fez vários disparos contra a ex-namorada e o atual companheiro dela. O quadro da mulher é estável, e o homem é a vítima que faleceu no início da tarde.


Viaturas da polícia localizaram o suspeito, identificado como Antonio Ricardo Gallo, próximo à Avenida Prestes Maia, uma das mais movimentadas da cidade. O atirador se suicidou com um tiro na cabeça ao ver os policiais, informou a corporação.

Dois revólveres calibre 38, com numeração suprimida, foram encontrados dentro do veículo do atirador e apreendidos. Ele já tinha passagens na delegacia e, segundo a EPTV, uma ordem judicial o impedia de se aproximar da família. A Polícia Civil investiga o que motivou os crimes. O caso foi registrado no 12º Distrito Policial.

Mortes

Os mortes ocorreram na Rua João Maria Batista, em Sousas. A polícia foi acionada após uma moradora do bairro ouvir os disparos.

As vítimas com identidade já divulgada são: Ana Cristina Gallo, de 29 anos, irmã do atirador; Antonio Valentim Gallo, de 60 anos, pai do atirador; e Elenilson Freitas do Nascimento, identificado como vizinho da família. A casa onde as vítimas estavam foi incendiada pelo atirador e o quarto corpo foi encontrado carbonizado no local, por volta das 12h30.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, o fogo foi combatido rapidamente. Três viaturas foram deslocadas para a ocorrência, e o local do crime foi cercado para o trabalho da perícia.

Suicídio

O corpo do atirador também passou por perícia. Ele morreu dentro do próprio carro, segundo a Polícia Militar. A morte foi constatada pelo resgate do Corpo de Bombeiros, acionado pela PM, logo após ele ter efetuado o disparo.

Além das duas armas, a PM encontrou no carro 12 cartuchos deflagrados e 26 munições intactas. O suspeito também portava um cinto próprio para o acondicionamento das armas.

O acesso da Rodovia Anhanguera para a Avenida Prestes Maia, onde o criminoso morreu, ficou congestionado durante a manhã.

Feridos

As vítimas baleadas foram abordadas em frente a um condomínio no bairro Padre Manoel da Nóbrega e socorridas pelo helicóptero Águia da PM e pelo Samu.

Segundo o Samu, a mulher, de 25 anos, foi atingida no abdome e na cabeça. Ela foi encaminhada para o Hospital de Clínicas da Unicamp. O homem, de aproximadamente 28 anos, foi socorrido em estado grave com três ferimentos a bala na região da cabeça e encaminhado para o Hospital Celso Pierro, da PUC.

De acordo com o hospital da PUC, o estado de saúde do homem é gravíssimo. Ainda não há informações sobre o estado de saúde da mulher.

G1


0 comentários:

Postar um comentário